Reportagem

Slum Village no Sumol Summer Fest: “mudámos de membros com o tempo, mas o legado permanece”

Foi na Ericeira que Young RJ e T3, os actuais membros do colectivo de Detroit, apresentaram pela primeira vez em palco o seu novo trabalho, Yes!. Minutos antes do encontro com o público português, falaram com o Rimas e Batidas sobre este novo projecto, a Motor City e os 20 anos desde a estreia de Fantastic Vol. 1. Reportagem de Ricardo Miguel Vieira.

Ler +

Chance The Rapper no Sumol Summer Fest: o melhor concerto de sempre na Ericeira?

O rapper de Chicago que este ano editou Surf como parte do Social Experiment, secundado pelo fiel Donnie Trumpet, assinou um memorável momento na Ericeira pode muito bem reclamar um lugar na história do hip hop ao vivo no nosso país.

Ler +

Noite Príncipe x Boiler Room: Lisboa a dançar a sua própria batida

A noite foi de residência dos DJs e produtores da Príncipe Discos no Musicbox, só que desta vez não apenas para Lisboa: foi para o mundo inteiro. Uma festa que durou até ao raiar do dia, com Lisboa a despertar sob a batida que nasceu nos seus bairros. Uma reportagem de Ricardo Miguel Vieira.

Ler +

Mobb Deep: Lisboa virou Queensbridge

O Santiago Alquimista foi um verdadeiro vulcão em erupção no centro de Lisboa. Os Mobb Deep tiveram uma explosiva recepção no café-teatro e “Shook Ones” estilhaçou de vez o ambiente, numa festa em que o público português mostrou ter a lição de história na ponta da língua. Uma reportagem de Ricardo Miguel Vieira.

Ler +

Zona T, finest: saúdem os filhos da terra

Um concerto “em casa” de ProfJam que convidou Slow J a ir até Telheiras apresentar-se, pela primeira vez, em palco. Reportagem de Bruno Martins.

Ler +

Run The Jewels no NOS Primavera Sound: a revolução passou por aqui

Um set-bomba de rasgos psicadélicos foi largado em plena madrugada no Parque da Cidade do Porto.

Ler +

FKA Twigs: a alegoria física de Tahliah Debrett

A artista britânica concentrou atenções no primeiro dia do Primavera Sound com a sua electrónica imersiva e voz hipnotizante.

Ler +

O voodoo electrónico dos Príncipes

Para muitos foi uma noite de experimentação de novos balanços corporais. Para outros, os ritmos principescos já discorrem sem inibições. DJ Marfox, Nigga Fox, DJ Firmeza e C.D.M. (DJ Maboku x DJ Lilocox) levaram o house afro-português até ao Lux Frágil numa noite especial para os Príncipes.

Ler +

Hip Hop Sou Eu: reverberação cultural no Coliseu dos Recreios

A entrega do público e artistas engrandeceu a festa do hip hop português num evento que não esgotou o anfiteatro lisboeta. O Rimas e Batidas esteve no backstage e ainda trocou um par de impressões com os rappers e produtores sobre a importância destas iniciativas no panorama do movimento hip hop em Portugal.

Ler +

Astúrias, reino da electrónica

Em Gijón há um festival diferente que cruza as dimensões sonoras e visuais no palco da electrónica. O Rimas e Batidas esteve no L.E.V – Laboratorio de Electronica Visual – e traça o perfil da edição 2015 do mais atractivo dos eventos culturais da cidade espanhola.

Ler +