Entrevistas

Bob Moses: “Conversar pode ser bom quando nos sentimos perdidos, mas um bom disco também pode ajudar”

Bob Moses é o projecto que cruza as referências da escrita de canções de Tom Howie com os ambientes clubbing de Jimmy Vallance. São dois rapazes de Vancouver que se juntaram para fazer música, casualmente, em Nova Iorque há meia década. Por alturas do lançamento do disco de estreia, Days Gone By, entrevistámos a dupla que actua esta sexta-feira, dia 20 de Novembro, na discoteca Lux.

Ler +

RBTV: No estúdio com Orelha Negra

Um aviso à navegação: não vão escutar aqui nem uma nota do que será o terceiro disco dos Orelha Negra. A convite do colectivo, estivemos em estúdio para uma conversa sobre o que está para vir e o que une todos os seus membros neste regresso ao activo. Um vídeo que se faz com silêncio de fundo: fica o misticismo do projecto que vai a palco a 16-01-2016.

Ler +

João Pedro da Costa e a importância do videoclipe na “definição do imaginário do hip hop”

O autor da série Sons & Visões (com batida) partilhou com o Rimas e Batidas os critérios de selecção e conclusões em torno da série de ensaios sobre os videoclipes que ilustram uma história audiovisual do hip hop.

Ler +

DJ Cruzfader: “Em 15 anos, o hip hop português progrediu muito”

O DJ e produtor editou, há 15 anos, a compilação Ressurreição. Na altura, um cartão-de-visita para um produtor que tinha chegado a Portugal há pouco mais de dois anos, mas também uma importante apresentação para uma série de MCs. “Na altura, o Sam [The Kid] era uma novidade; Xeg também era uma novidade… “

Ler +

Ace: “Roger Plexico foi um desafio para testar os meus limites”

O histórico MC dos Mind Da Gap uniu-se a Slimcutz e Taseh para um projecto em que procurou “explorar uma maneira mais fácil de comunicar com as pessoas”. O disco colaborativo está cá fora e a primeira apresentação ao público aconteceu em Julho no Sumol Summer Fest, altura em que trocámos umas palavras com Ace sobre esta nova aventura ao lado de “putos 20 anos mais novos”.

Ler +

DJ Shadow: um mestre na arte da colagem

Como primeiro perfil entre as escolhas de DJ Ride na semana em que assume as rédeas editoriais do Rimas e Batidas temos DJ Shadow, uma influência permanentemente confessada pelo DJ das Caldas da Rainha que acaba de lançar From Scratch.

Ler +

A ‘realidade’ segundo Vince Staples

Summertime ’06 é um dos mais impressionantes discos hip hop do ano. O retrato de um Verão que é também a biografia de vida de um rapper, ex-crip e filho das ruas dos súburbios de Los Angeles. Vince Staples levou a Londres a realidade do bairro e da América. E aos Rimas e Batidas traçou um quadro das culturas que o rodeiam.

Ler +

DJ Ride: “Sinto que estou a inspirar uma nova geração”

Oito anos depois da estreia com Turntable Food, DJ Ride lança o seu quarto disco de originais, From Scratch. O momento certo para Tomás Oliveira rever o passado e o presente no seu percurso enquanto produtor e multi-premiado scratcher e turntablist. Das Caldas da Rainha a um dos nomes maiores da cultura electrónica urbana em Portugal.

Ler +

Flamingods: Moon, o Bahrain e a busca pela cultura idílica

Em Agosto, o colectivo do Golfo Pérsico editou um disco de remisturas na portuense Lovers & Lollypops e por mais de uma vez actuou em Portugal. Em entrevista ao Rimas e Batidas, Kamal Rasool, um dos elementos da banda, aborda a necessidade de se reinventarem, os desafios de produzir à distância e o amor a Portugal.

Ler +

DJ Damage: um dançarino desastrado no Plano B do Porto

É já no dia 6 que DJ Damage, um terço dos franceses Jazz Liberatorz, vem ao Porto mostrar a sua classe boom bap.

Ler +