Entrevistas

Regula: “Eu tenho que sentir que os beats têm uma cena americanizada”

Regula é, actualmente, um dos maiores nomes do hip hop português e o concerto na Ericeira foi o pontapé de partida para uma entrevista. em que se fala de música mas também de cinema…

Ler +

Ghost Hunt: “as máquinas são o menos importante na nossa música”

Guitarras, sintetizadores, punk, kraut e techno em iguais medidas, vénias a Daniel Miller e relações descomplexadas com tecnologia: à descoberta dos Ghost Hunt.

Ler +

Maze lança de surpresa o primeiro álbum em nome próprio

O rapper dos Dealema acaba de editar um disco homónimo com 15 faixas que está, para já, disponível em streaming em várias plataformas.

Ler +

Carlão: “Andar de transportes de um lado para o outro permite-me ganhar pulso à cidade e às pessoas”

O Rimas e Batidas foi até Almada conhecer o novo “escritório” de Carlão. Depois de ter editado Na Batalha o rapper regressa a casa, à praceta onde cresceu, para encontrar o poiso para a sua criatividade. “Eu tinha a ideia muito romântica de que a música e a escrita são inspirações e feelings do momento. Isso existe e é tudo muito bonito, mas tem que se trabalhar!”

Ler +

Mike El Nite: “Com O Justiceiro quis fazer justiça ao trap e ao rap new school

Depois de uma mixtape e de dois EPs, o rapper de Telheiras edita o seu primeiro disco com o selo da NOS Discos. Em conversa com o Rimas e Batidas, fala da criação dos temas, do seu lado interventivo que veio ao de cima, da sua ligação à cultura pop dos anos 90. A justiça serve-se com malhas banger.

Ler +

ORTEUM: “Passar a ser um trio obriga-nos a inovar, a criar algo novo. Fazer disso uma vantagem.”

Trio de ataque que abre o abre o palco do Musicbox hoje, no segundo dia do Festival Rimas e Batidas, revela alguns dos segredos por detrás do seu percurso e fala do processo de criação das duas mixtapes que carrega na mala de viagem.

Ler +

Festival Rimas e Batidas: Mano a Mano em peso e em formato acústico no Musicbox

TNT assumiu a posição de MC e apresentou vários temas com sabor acústico, havendo também um espaço reservado para Dilla na sua actuação.

Ler +

Jimmy P: “O que me trouxe aqui foi ser apaixonado pelo rap”

Essência é o nome do novo disco de Joel Plácido, o terceiro em três anos e meio. Produzido por J-Cool, é um álbum que volta a aproximar Jimmy P das suas raízes do hip hop.

Ler +

‘Egon’ Alapatt: “Dilla sabia que era capaz de esgrimir a sua própria música de forma diferente”

A edição física de The Diary encerra um longo período de decepções, transformações criativas, conflitos e morte. É, por isso, um disco que nos reaproxima, uma vez mais, da vida e legado de um dos mais celebrados produtores de hip hop de sempre. A poucos dias de estar nas prateleiras com selo Pay Jay, o Rimas e Batidas conversou em Londres com o homem a quem coube a missão de juntar as peças que compõe “o diário” do influente beatmaker de Detroit.

Ler +