Focus Point

IVVVO: sobre a liberdade, a raiva, o amor e o amanhecer

Produtor português localiza-se no presente e oferece algumas ideias poéticas sobre a música que anda a produzir para etiquetas como a Crème Organization.

Ler +

O holograma de Tupac Shakur

A “reencarnação” do ícone do gangster rap por via das novas tecnologias, em 2012, foi uma espécie de desafio ao legado do rapper de Harlem que se destacou na West Coast. Afinal, Tupac abordou a morte inúmeras vezes na sua extensa discografia que deu ao género um estilo muito pessoal, replicado por artistas das diferentes coasts dos Estados Unidos. Francisco Noronha revisita esse evento e perspectiva-o face à herança deixada por Pac.

Ler +

O rap e o activismo pelos direitos humanos em Angola I

A investigadora Susan de Oliveira assina a primeira parte de um ensaio que reflecte sobre o papel do rap nos movimentos revolucionários angolanos. Um texto gentilmente cedido pela plataforma buala.org que brevemente terá continuação.

Ler +

DJ Glue: o “mãozinhas” colado aos pratos

Do bar Ponto de Encontro, em Almada, para uma das maiores bandas de hip hop em Portugal. A história de Miguel Negretti, uma referência por cá na arte do DJing, um mestre-de-cerimónias da futuristic club music. Uma entrevista que nos leva às memórias dos Da Weasel e que projecta as suas vontades no futuro: nesta segunda vida, Glue já não é apenas um DJ – é curador e produtor.

Ler +

Hora da televenda: Mike El Nite estreia EP Vaporetto Titano

O novo trabalho do MC e produtor lisboeta é uma sátira social que dispara em diversas frentes. Numa entrevista em modo televendas ao Rimas e Batidas, Mike El Nite revê a produção de Vaporetto Titano e promove o EP recém-lançado para a web.

Ler +

Tribruto: um marafado Chavascal algarvio

RealPunch, Kistóman e Sickonce enformam o colectivo hip hop do sul português responsável por um dos mais impressionantes discos de rap português dos últimos tempos: Chavascal. Em conversa com Ricardo Miguel Vieira, os Tribruto contam como chegaram ao resultado final do disco, as influências e objectivos da produção.

Ler +

Nandele: um beatmaker cósmico em Moçambique

Inspirado pelas marcantes produções do “mestre” J Dilla, o beatmaker moçambicano Nandele está a desafiar o império da música popular moçambicana e reclama a atenção do povo para as mentes criativas e fora da norma que estão a despontar na penumbra do underground do país. Argolas Deliciosas é uma primeira amostra de peso para o álbum que está para breve. Trocámos umas palavras com o produtor de Maputo para melhor o conhecer e ainda apresentamos em exclusivo um live set de Argolas Deliciosas.

Ler +

Gazelle Twin: por detrás da máscara

Poucos dias depois da dupla passagem por Portugal, Gazelle Twin apresentou-se no L.E.V. de Gijón, Espanha. O ReB encontrou-a nos bastidores do Teatro de La Laboral algumas horas antes de mais uma sessão pública de terapia e assombração.

Ler +

Astúrias, reino da electrónica

Em Gijón há um festival diferente que cruza as dimensões sonoras e visuais no palco da electrónica. O Rimas e Batidas esteve no L.E.V – Laboratorio de Electronica Visual – e traça o perfil da edição 2015 do mais atractivo dos eventos culturais da cidade espanhola.

Ler +

Música portuguesa de dança em 2015: 5 pedradas no charco

Todos os anos são poucos os lançamentos que, surgindo em contraciclo, se propõem a influenciar os caminhos da música de dança a nível global. Em 2015, até agora, já contamos pelo menos cinco, e acontece que são portugueses.

Ler +