Posts by Ricardo Miguel Vieira

This is gqom: os beats pesados de Durban

O sul-africano DJ LAG regressa amanhã a Portugal para um set no Musicbox. Recordamos uma entrevista do produtor da cena gqom e do fundador da editora Gqom Oh! a Ricardo Miguel Vieira em Londres no passado mês de Outubro.

Ler +

Black$ea Não Maya homenageiam “os nossos dois guetos” em Kumaica

Colectivo da Margem Sul edita EP com cinco “batidas agressivas” na portuguesa Vnlimited Records.

Ler +

Moses Boyd: o baterista no coração do renascimento do jazz britânico

Com uma vaga de jovens artistas e produtores a agitar a cena jazz do Reino Unido, Moses Boyd revisita o presente momento de uma cultura sonora que agora mergulha no oceano de referências das plataformas digitais.

Ler +

“Tem tudo que ver com sentimentos.” Uma conversa com GAIKA

Com a recente edição do EP SPAGHETTO na prestigiada WARP, o produtor e artista visual confirma um trajecto de sólida evolução artística. Nada que este nativo do borbulhante caldeirão multicultural de Brixton, em Londres, dissocie a sua própria maturação pessoal, bem demonstrada pelo manto sentimental expõe tem todos os seus projectos. Ao Rimas e Batidas, GAIKA revisitou os elementos que conferem à sua música uma dimensão global e humana.

Ler +

[Fotogaleria] Os Sons do Gueto passaram pelo Institute of Contemporary Arts de Londres

Um dos mais importantes espaços de exibição cultural do Reino Unido esgotou para a estreia do documentário Sons do Gueto. A noite encerrou com DJ Noronha (Blacksea Não Maya), Nigga Fox e Nidia Minaj na mesa de mistura. Estas são as imagens que compõem mais uma visita da turma Príncipe Discos a Londres.

Ler +

Konono Nº1 meets Batida: Um encontro de fronteiras

O colectivo congolês passou uma temporada fria na garagem-estúdio do produtor luso-angolano a construir o seu terceiro disco de estúdio. É um trabalho que cruza territórios e ritmos e que está em permanente exploração. Pedro Coquenão, o artista que assina Batida, revisita os temas um-a-um e traça-nos o perfil de um registo rico em tonalidades selvagens.

Ler +

‘Egon’ Alapatt: “Dilla sabia que era capaz de esgrimir a sua própria música de forma diferente”

A edição física de The Diary encerra um longo período de decepções, transformações criativas, conflitos e morte. É, por isso, um disco que nos reaproxima, uma vez mais, da vida e legado de um dos mais celebrados produtores de hip hop de sempre. A poucos dias de estar nas prateleiras com selo Pay Jay, o Rimas e Batidas conversou em Londres com o homem a quem coube a missão de juntar as peças que compõe “o diário” do influente beatmaker de Detroit.

Ler +

Buraka Som Sistema: descolonizar mentes, um beat de cada vez

A paragem “por tempo indeterminado” dos Buraka Som Sistema deixa o país órfão de uma das suas mais populares referências culturais. Tempo para reflectir sobre o impacto social dos pioneiros da cena global dance music.

Ler +

IGLOOGHOST: um jovem mago na prestigiada escola BRAINFEEDER

A ascenção do jovem produtor britânico em 2015 fez-se a alta velocidade: rodou repetidas vezes na BBC 6, lançou uma compilação na Activia Benz e foi o nome surpresa a figurar no catálogo da editora de Flying Lotus. Segue o desafio de um álbum completo na BRAINFEEDER e colocar o nome a circular. Uma reportagem a partir de uma noite de bleeps e loops desconcertantes numa cave de Londres.

Ler +

Branko lança Atlas Expanded e estreia remistura no Rimas e Batidas

DJ e produtor disponibilizou hoje uma compilação de remisturas do seu disco de estreia a solo num pacote multimédia distribuído no BitTorrent. A juntar-se a esta edição, o Rimas e Batidas estreia uma das remisturas e apresenta um relato da noite de apresentação de Atlas em Londres.

Ler +
  • 1 2 5