Longas

Festival Rimas e Batidas: escuridão sensorial

Envolvida num manto breu, a Sala 2 do S. Jorge foi palco de um apelo aos sentidos no segundo dia do evento com a rave a rasgar de Shcuro e Lake Haze, a electrónica mais ambiental de Old Manual e o desconcerto de beats e rimas com VULTO. + L-ALI

Ler +

Festival Rimas e Batidas: a noite em que o palco foi delas

Fábia Maia, Caroline Lethô, Blink e Sequin estiveram em palco no primeiro dia do Festival Rimas e Batidas no S. Jorge. Uma noite especial que também foi uma montra para os novos valores femininos da música nacional que se movimentam pelo hip hop, pela electrónica, pelos acústicos e pela pop.

Ler +

Branko: “Não consigo distanciar-me da ideia de querer complicar a vida das pessoas”

Atlas é o nome primeiro disco a sério de Branko. E é um trabalho sério que aqui está: cinco estúdios, cinco cidades, cinco pólos de cultura de música em três continentes e mais de 20 convidados a dar corpo ao álbum. João Barbosa é um produtor consistente nesta ideia de baralhar todas as premissas de conforto que podem estar associadas à tarefa de criar batidas. Foi em Lisboa, a sua eterna cidade que serve de amplificador para o resto do mundo, na discoteca Lux – considerada uma segunda casa deste agitador cultural – que nos sentámos à conversa com Branko.

Ler +

Um dia com os Tribruto em Vila Nova de Milfontes: o antes e o depois do espectáculo na discoteca Sudwest

Estão constantemente na palhaçada, não perdem uma oportunidade para mandar uma punchline e raramente levam as coisas a sério. Este é o primeiro retrato que tiramos quando ouvimos a música dos Tribruto ou quando nos cruzamos alguns minutos com eles na rua. Mas serão eles sempre assim? Manuel Rodrigues acompanhou o colectivo numa roadtrip até Vila Nova de Milfontes para tentar perceber isso.

Ler +

1º Festival Rimas e Batidas: um sonho à espera da realidade

A revista rimasebatidas.pt leva quatro meses e meio de existência. Temos sede de futuro. E queremos mesmo ver onde isto vai dar.

Ler +

Miguel Ângelo Fernandes: “O Lisb-On ambiciona retratar Lisboa como cidade moderna e com hype”

O Lisb-On apresenta-se no Parque Eduardo VII, em Lisboa, a 5 e 6 de Setembro. O Rimas e Batidas trocou umas breves palavras com o homem por trás do Jardim Sonoro que vai acolher nomes da cena electrónica internacional como Todd Terje, Jazzanova e Nicolas Jaar.

Ler +

Sequin: uma mulher e os seus sintetizadores no Festival Rimas e Batidas

Ana Miró apresenta-se no Festival Rimas e Batidas na quinta-feira, dia com um alinhamento exclusivamente feminino. Numa curta conversa de antecipação do evento com Rui Miguel Abreu, a artista abordou as produções electro-pop, o lugar das mulheres no alinhamento dos festivais e o que esperar da actuação no S. Jorge.

Ler +

RAP/RAP/RAP: “Imagino-me a fazer música para filmes descritivos de pessoas e paisagens”

Num período de actividade especialmente intensa, com dois discos online ainda a arrefecerem, (Theatrum Orbis Terraum e o EP Stellar) Tiago Rodrigues tirou uma hora para se encontrar com o Rimas e Batidas. Foi no jardim de um hostel no centro de Lisboa, e à sombra de um sol abrasador, que nos falou sobre memórias, viagens e projectos futuros. Com seis discos na bagagem, tudo ainda parece possível e em aberto para RAP/RAP/RAP, nome cada vez mais presente na electrónica actual.

Ler +

House: A História IV

A quarta parte da publicação periódica no Rimas e Batidas dos capítulos do livro “House – A História” assinado por Rui Miguel Abreu e editado em 2006.

Ler +

Militância, entrega e honestidade: há 12 anos que o H2Tuga aponta caminho

Desde 2002 que o site H2Tuga congrega paixões e faz de uma continuada vénia à cultura hip hop a sua razão de ser. 12 anos que merecem os nossos parabéns.

Ler +