Rappers portugueses combatem o ódio na nova campanha da APAV

[FOTO] Direitos Reservados

A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima lançou a campanha Respect Battles e convidou cinco rappers portugueses para darem a cara (e a voz). M7, MC que acompanha Capicua na estrada, é a mais recente protagonista, usando a sua plataforma para assinar uma letra de combate ao ódio contra pessoas LGBTIQ+ (lésbicas, gays, bissexuais, transgénero, intersexuais, queer).

“A campanha é inspirada no conceito das Rap Battles — as batalhas musicais que têm o ódio como génese e nas quais são trocadas ofensas e insultos, à semelhança do que acontece na relação entre quem odeia e quem é alvo desse ódio. Nesta campanha, a luta é contra o ódio e não contra as pessoas. Aqui, os protagonistas são colocados frente-a-frente com as vítimas – e, em vez de gritarem palavras de ódio, gritam palavras de respeito”, pode ler-se num texto no site da APAV. Os alvos são quatro crimes de ódio: ódio étnico e racial, ódio a pessoas LGBTIQ+, ódio e intolerância religiosa e ódio a imigrantes e refugiados.

Tal como M7, Malabá (que ficou responsável pela introdução da campanha) e Ace já deram a sua contribuição para a causa. Papillon (15 de Outubro) e Estraca (22 de Outubro) são os nomes que se seguem na lista.

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team