Sexta-feira farta: novos trabalhos de Rapsody, Missy Elliott, BROCKHAMPTON, Jidenna, SAINt JHN e Raphael Saadiq

[FOTO] Jose Gongora

A recolha de discos do dia de hoje traz rimas no bico, sejam elas debitadas por MCs ou cantadas, mais ao jeito da soul e do r&b moderno.

Começamos por Rapsody, que tem Eve como terceiro álbum da carreira e que está repleto de convidados interessantes. Quem não poderia ficar de fora das contas é Missy Elliott, que voltou finalmente a editar um projecto depois de The Cookbook, de 2005. A segunda trilogia dos BROCKHAMPTON viu hoje nascer o segundo capítulo com GINGER. Jidenna, um dos protegidos de Janelle Monáe na Wondaland Records, assinou o sucessor de The Chief. Um mês após a estreia em Portugal, SAINt JHN tem um novo projecto, que conta com o seu ídolo Lenny Kravitz entre os convidados. O veterano Raphael Saadiq editou o seu primeiro disco dos últimos 8 anos, período durante o qual ajudou imensos artistas nos seus respectivos trabalhos.


[Rapsody] Eve

Eve é o terceiro álbum confeccionado por Rapsody e o segundo que a MC da Carolina do Norte edita num esforço conjunto entre a Jamla Records e a Roc Nation. O trabalho foi antecipado pelos singles “Sojourner” e “Ibtihaj” — que assinalaram importantes colaborações com J. Cole, D’Angelo e GZA — e serve de homenagem a 16 mulheres negras que inspiraram a artista, cujos nomes surgem destacados no título de cada uma das faixas. Além dos já referidos colaboradores, também Leikeli47, SiR, Queen Latifah ou os produtores 9th Wonder, Khrysis, Mark Byrd, Nottz e Eric G surgem nos créditos do sucessor de Laila’s Wisdom.


[Missy Elliott] ICONOLOGY

O plano de regresso de Missy Elliott tem vindo a ser colocado em prática durante os últimos anos. Parcerias com Ariana Grande, Pharrell e mais recentemente Lizzo mostraram-nos o bom momento de forma que atravessa a veterana MC de Portsmouth, Virginia, cujo último LP editado havia sido The Cookbook, em 2005. Uma semana depois de ter sido anunciada como a escolhida para levar para casa o Prémio Vanguarda nos próximos MTV VMA’s, heis que sai este curto ICONOLOGY, escassas horas após um anúncio repentino lançado para as redes sociais. Os novoas temas foram produzidos pela própria artista, em colaboração com Timbaland, o habitual companheiro, e Wili Hendrix, sendo Sum1 o único convidado registado no trabalho.


[BROCKHAMPTON] GINGER

As últimas 4 semanas deram-nos “No Halo”, “Boy Bye”, “If You Pray Right” e “I Been Born Again”, os 4 singles escolhidos pelos BROCKHAMPTON para antecipar GINGER, o segundo álbum da trilogia que a boy-band se comprometeu a editar pela RCA Records. Como é hábito, são escassas as participações exteriores ao colectivo no sucessor de iridescence, que apenas regista contribuições de Deb Never, Ryan Beatty e slowthai, com este último a contar com o curto “Heaven Belongs To You” só para si.


[Jidenna] 85 to Africa

Jidenna Theodore Mobisson é um rapper, cantor e compositor de Wisconsin Rapids, Wisconsin, que trabalhou a tempo inteiro como professor até Janelle Monáe lhe ter aberto a porta da sua Wondaland Records. Em 2015 lançou os temas “Classic Man” e “Yoga”, que lhe valeram 4 prémios nos Soul Train Music Awards e uma nomeação para os Grammy. Dois anos depois estreou-se no formato de longa-duração com The Chief, seguido pelo EP Boomerang alguns meses depois. 85 to Africa é o seu segundo álbum de originais e conta com participações de GoldLink, Seun Kuti, Mr Eazi, St. Beauty e Mereba.


[SAINt JHN] Ghetto Lenny’s Love Songs

2019 está a ser um ano memorável para SAINt JHN, ele que no mês passado assinalou a sua estreia em palcos portugueses. O artista de Brooklyn já soma milhões de reproduções com “Trap”, “All I Want is a Yacht” e “Anything Can Happen”, os temas que abriram o caminho até à sua mais recente “colecção” — como gosta de apelidar os seus álbuns — intitulada de Ghetto Lenny’s Love Songs, que parte da alcunha do rapper, Ghetto Lenny Kravitz, inspirado num dos seus artistas favoritos, que aceitou colaborar no seu mais recente trabalho. Meek Mill, Lil Baby e A Boogie Wit da Hoodie também participam no LP.


[Raphael Saadiq] Jimmy Lee

Dono de uma carreira com mais de 3 décadas de história, Raphael Saadiq regressou aos discos em nome próprio, 8 anos após Stone Rollin’. Jimmy Lee leva-o a uma nova ingressão no catálogo da Columbia Records e sucede um período durante o qual o cantor e compositor, já premiado com 3 Grammys, esteve ocupado a produzir temas para gente como John Legend, Miguel, Big K.R.I.T., Rick Ross, Chromeo, Little Dragon ou Mary J. Blige, tendo sido ainda uma peça-chave na concepção de A Seat at the Table, aclamado disco de Solange.

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team