7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal nos terrenos do hip hop e electrónica. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.


[LEFT.] “Love” feat. Kidonov

Duplas que ainda não tínhamos equacionado mas que fazem todo o sentido? António Graça e Ricardo Moreira. Os dois artistas/produtores formam o duo criativo que nos entregou a canção que embalou o panorama musical alternativo no nosso país no último Dia de S. Valentim.

“Love” dá arranque à temporada de 2020 para o projecto LEFT., que teve início há praticamente um ano aquando da estreia com “Indigo”, faixa que deu a volta ao globo e soma mais de um milhão de reproduções no Spotify. Ainda sem novos detalhes quanto ao lançamento do EP de apresentação, o artista anteriormente conhecido por Antony Left deu continuação ao seu processo de “absorção de perspectivas” ao lado de Kidonov para maturar a sua própria identidade musical.


[Villain Park] “Stuck On It”

Em 2015, Sidónio Teixeira dava a conhecer aos leitores do Rimas e Batidas estes “quatro miúdos da Westside americana formados na escola da rua que trocam beats como se fossem cromos“. O grupo tinha então acabado de editar o EP de estreia e a comunidade SoundCloud reagia positivamente ao trabalho, que só no ano passado viu nascer um sucessor: The Recipe, o primeiro álbum, agora enquanto trio, saiu em Agosto e continua a gerar novos conteúdos audiovisuais. “Stuck On It” junta-se a “Visions” e “We Out Here” na lista de videoclipes.


[The Four Howls] “Honour Codes”

Fliptrix, Verb T, Leaf Dog e BVA formaram e 2011 aquele que é, provavelmente, o colectivo mais sonante da nova escola da cena boom bap em solo britânico. Os quatro MCs celebraram o quinto aniversário de Natural Order, o último álbum, durante a semana passada com uma animação assinada por Gary Motion para o inédito “Honour Codes”, que antecipa o regresso do supergrupo da High Focus Records aos discos ainda este ano.


[JAH-MONTE] “NOW NIGGAS WANT TO TAP IN SINCE IM ON PITCHFORK NAH MY GUY” (prod. Simon Smthng)

Talvez pudéssemos ser nós, Rimas e Batidas, no título se Lord Jah-Monte Ogbon soubesse ler português. O auto-proclamado “melhor rapper de Charlotte” tem estado no radar desta rubrica e em Julho passado o seu sincero “1,000 A FEATURE NO MORE FREE VERSES WE GOOD OVER HERE” valeu-lhe a primeira entrada num dos nossos resumos semanais. Sem levantar grandes ondas, Jah-Monte foi surpreendido pela referência numa das entradas diárias de The Ones, da Pitchfork, logo no arranque de 2020, a propósito do seu “KEEP IT OR SWEEP IT BUT MY BITCH STILL GETTING OPRAH WINFREY MONEY”. Com INFINITE WISDOM nas ruas desde a semana passada, o rapper tirou algum tempo para dar flex no seu achievement.


[DJ Fresh & Curren$y] “Round 3 Times”

Curren$y criou o seu próprio The Tonite Show no derradeiro dia do mês de Janeiro. O projecto abre as contas de 2020 do mentor da Jet Life Recordings, que no ano passado assinou mais de uma mão cheia de novos LPs, alguns em colaboração com outros artistas como Statik Selektah (Gran Turismo), Wiz Khalifa (2009) ou Smoke DZA (Prestige Worldwide). “Round 3 Times” é o quarto videoclipe a ser extraído de The Tonite Show With Curren$y, trabalho criado em parceria com DJ Fresh.


[Gallant] “Sweet Insomnia” feat. 6LACK

Cuidado ao convidar 6LACK para um tema. A voz de Atlanta que tem conquistado o mundo nem precisou de se esforçar muito para roubar o protagonismo a Gallant no mais recente single a surgir do seu último álbum. Sweet Insomnia trouxe de volta o cantor de Columbia, Maryland, aos discos, quatro anos após a edição de Ology, que lhe valeu uma nomeação na edição de 2017 dos GRAMMYs.


[languid.oceans] “dap”

Obijuan e looms. foram a mais recente contratação da Blah Records, de Lee Scott. A dupla de MCs, que assina enquanto languid.oceans, não demorou até soltar o álbum de estreia pela editora — o trabalho homónimo foi produzido por dylantheinfamous e saiu no final da semana transacta. “dap” sucede a “sway in the morn” na lista de singles a surgir desse longa-duração.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira