[Estreia] O amor doentio no novo vídeo de VULTO. e Jota

[FOTO] Sebastião Santana

VULTO. e Jota lançam o novo vídeo em conjunto numa estreia do Rimas e Batidas. Na primeira vez do rapper da Marinha Grande neste formato,“Fondue de Queijo” conta com a realização de Sebastião Santana.

O tema escolhido para receber um registo audiovisual pertence ao álbum que a dupla lançou no ano passado, 17X & 9J, trabalho em que o rapper e produtor alinharam enquanto uma dupla de cientistas que mergulharam em diversas experimentações sónicas em torno de Francisco – uma figura imaginária criada para retratar “todos esses adormecidos”, conforme revelou VULTO. à nossa redacção na altura do lançamento. Recentemente, já os vimos juntos num EP de Colónia Calúnia, casa que vai acolhendo alguns dos seus projectos mais recentes.

A estreia de Jota num videoclipe enquanto figura principal ficou nas mãos de Sebastião Santana, pela sua Uppercut Inc.. O rapper falou ao Rimas e Batidas acerca desta nova etapa e explica os motivos por detrás do tratamento visual para a faixa: “Não é que sentisse falta de um videoclipe no meu repertório, mas a verdade é que nos dias que correm o people ouve com os olhos. O interesse pela imagem está a superar o interesse pelas palavras, pela letra, pelo instrumental. Chegámos a um ponto em que só se percebe a mensagem e se toma a devida atenção a um determinado som quando acompanhado de videoclipe. Tendo este ponto em conta, sim, senti que me faltava um videoclipe, até porque a sonoridade do álbum 17X & 9J é muito peculiar, não é para todos os ouvidos. Achei que fazia sentido até mais para os que realmente ouviram o álbum quando saiu. É um presente aos que já conheciam o som. Não é propriamente para quem só vai conhecer o meu trabalho por eu ter lançado um videoclipe, não querendo dizer que não fico contente com isso.”

Mas vamos à história por detrás da música: “‘Fondue de Queijo’ é uma declaração de amor-ódio e, ao mesmo tempo, um ultimato (‘não leves mais de mim, mas leva-me daqui pra casa’). O som é a minha última carta a ‘esta’ rapariga, cujo interesse por mim era supérfluo e possessivo e faz-me ficar apaixonado para me roubar o coração. Ela, no fundo, faz isso por amor, quer que eu seja só dela e sabe que isso não vai acontecer (‘mas eu, não prometo amar-te, e não por medo, mas, pra não ser amado é um tormento). Ela rouba-me o coração por causa da minha imaturidade, por eu também ser interesseiro com ela (‘sabes, pra mim, a graça é ter de correr atrás do coito quando me foges (…) e acho que se vê de fora o monte de esterco que sou por dentro’)”, revela Jota, completando toda a ideia com exemplos práticos do tema.

Quanto ao vídeo, Sebastião Santana recolhe os créditos pela ideia e conta à nossa redacção os passos dados para conseguir chegar até ao produto final que hoje revelam. “Já há algum tempo que andava a moer esta ideia, desde que vi um videoclipe do Rik Cordero para o Royce Da 5’9, ‘Part of Me’, em que o personagem é drogado e enganado por duas mulheres que o levam para uma casa de banho e a história acaba bastante mal. A cena deu-me a volta ao estômago, mas fiquei sempre a pensar que o setup da banheira e do gelo dava um bom ponto de partida para outro videoclipe. No entanto, nunca tinha encontrado nenhuma força tão negra que me levasse a querer explorar esse conceito. Até que o Jota e  o VULTO. me deram o 17X & 9J para ouvir e escolher um tema para trabalhar. Mal ouvi as primeiras palavras do ‘Fondue de Quejo’ (‘não leves mais de mim, mas leva-me daqui pra casa’), tudo se começou a ligar. O conceito deste tema do Jota é o de um amor queimado e psicopata, em que lhe roubam o coração, mas mesmo assim ele gostou. Levou-me a pensar neste formato meio flashback, meio ‘carta de amor.'”

Sem mais demoras, fiquem com o intenso vídeo para “Fondue de Queijo”:

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team