pub

Fotografia: Jeff Katz

Há uma edição de 13 LPs + DVD ao vivo repleta de material inédito.

Sign O’ The Times: o clássico de Prince recebe o tratamento de luxo

Fotografia: Jeff Katz

Mais uma reedição no catálogo de Prince? Já não é sinal dos tempos, mas uma constante. É altura de Sign O’ the Times, disco duplo de 1987, receber o tratamento de luxo. Regressa às lojas a 25 de Setembro, disponível numa versão básica e em duas edições mais completas, que marcam a estreia de 45 inéditos gravados por Prince entre 1979 e 1987. Um destes, “Witness 4 The Prosecution (Version 1)”, foi ontem lançado como single.



Berço de êxitos como “U Got the Look”, Sign O’ the Times é reeditado após o frenesim da reedição de 1989. Um dos discos mais unânimes na carreira do “Purple One”, é hoje uma das remasterizações mais pedidas pelos seus fãs, que será a base das três versões anunciadas durante o dia de ontem.

A “Super Deluxe Edition” contém 8 discos na edição CD e 13 na edição em vinil, pelos quais se distribuem 92 faixas, incluindo a gravação de um concerto da digressão Sign O’ the Times, realizado na cidade holandesa de Utrecht. No DVD bónus, encontra-se o filme do concerto que Prince deu na véspera de ano novo, em 1987, com Miles Davis. O comediante Dave Chappelle, o músico Lenny Kravitz e outros colaboradores de Prince, para além de jornalistas e académicos, escreveram as notas de capa (num livro de capa dura de 120 páginas).

A “Deluxe Edition” fica-se pelo álbum original e um disco adicional de remisturas, versões curtas e longas dos singles e respectivos lados B. Já a versão básica não tem material extra, mas o vinil é prensado em cor de pêssego.

Antes de formarem o clássico conhecido como Sign O’ the Times, o alinhamento de 16 faixas teve origem em três projetos cancelados. Prince abortou o álbum Dream Factory, que daria azo a um musical na Broadway, após ter sido dissolvida a banda Prince and the Revolution; deste projeto nasceram “Strange Relationship” e “I Could Never Take the Place of Your Man”.

O mesmo destino sofreu o álbum Camille, a solo, em que assumia um alter-ego feminino – responsável por “If I Was Your Girlfriend”. Prince tentou então resumir esta torrente de material num triplo disco intitulado Crystal Ball, que a Warner Bros. sugeriu encurtar; o resultado foi Sign O’ the Times, tido não só como uma das obras-primas de Prince, mas um dos melhores longa-durações de sempre.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos