pub

Texto: ReB Team
Fotografia: Aidan Kless

A sessão está marcada para este sábado, dia 30 de Novembro, às 18h30 na Fnac Chiado.

Nosso de Branko em destaque no próximo Sob Escuta

Texto: ReB Team
Fotografia: Aidan Kless

O próximo Sob Escuta já tem data e hora marcada. Às 18h30 do próximo sábado, dia 30 de Novembro, na Fnac Chiado, Rui Miguel Abreu promove uma troca de ideias em torno de Nosso, o mais recente álbum assinado por Branko.

Demorou mas valeu a pena esperar pelo sucessor de Atlas. João Barbosa, mais conhecido no meio enquanto Branko, regressou ao catálogo da sua própria Echufada para editar Nosso, um disco ambicioso que se preocupa em mostrar o abrangente leque de opções que a música electrónica de cariz global oferece. Nosso, como o próprio título indica, é também uma celebração em forma de arte deste nossa “nova Lisboa”, que não tem tido mãos a medir no que toca à experimentação em torno de sonoridades urbanas mais vanguardistas. Editado em Março, o segundo álbum a solo do produtor ex-Buraka Som Sistema contou ainda com input de vários nomes importantes dentro deste eixo da cultura, como são os casos de Sango, Dino d’Santiago, Pierre Kwenders, Dengue Dengue Dengue, PEDRO ou Mallu Magalhães, aos quais se juntaram ainda ProfJam, que recentemente assinou um verso para a remistura de “Hear From You”, uma das peças audiovisuais mais ousadas editadas este ano em território nacional.

Acerca do que João Barbosa considera ser um “disco de canções que representam o momento que se vive actualmente em Lisboa,” Manuel Rodrigues teceu-lhe uma visão aprofundada na respectiva crítica, publicada pelo ReB pouco depois da saída do disco.

“Apesar de não parecer nosso no contexto meramente estético, Nosso é nosso, salva a redundância, no que ao conteúdo diz respeito. É um quadro lisboeta pintado com uma vasta palete de cores. Se no disco anterior Branko aterrou em cinco países diferentes para a sua concepção, neste aproveita as milhas intrinsecamente acumuladas para desenhar uma cartografia onde Lisboa surge com carregados contornos, olhando de dentro para dentro de si própria, analisando-se, resumindo-se, elogiando-se, tomando consciência da metamorfose que sofreu nos últimos anos e dos pontos positivos e negativos inerentes.”

Será portanto na presença de Branko que se procederá à escuta atenta de um verdadeiro clássico moderno da discografia nacional. Com direito a conversa com o público e tudo: Sob Escuta, na Fnac do Chiado, em Lisboa, pelas 18:30 de dia 30.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos