Artes à Rua: NERVE, Valas, DJ Sims ou Scratchers Anónimos num festival de hip hop em Évora

[FOTO] Hélder White

Évora é a cidade onde vão querer estar na segunda metade de Agosto: de 19 a 22 de Agosto, a cidade alentejana acolhe O Bairro, um festival de hip hop, incluído na programação de Artes à Rua, que conta com as actuações de NERVE, Valas, DJ Sims, David Murray e Saul Williams ou Scratchers Anónimos.

No dia 19 de Agosto, a programação dedicada à cultura urbana arranca com intervenções de Anabela Calatroia, Cristina Viana e Júlio Quirino no Centro Histórico de Évora. No mesmo dia há um workshop de graffiti, por BRUNOLOZSANTOS, agendado para as 18 horas no Jardim Público, e um live act de Bob o Vermelho — multifacetado artista eborense que vai apresentar O Vermelho, o seu disco de estreia. David Murray e Saul Williams têm presença marcada para a Praça do Giraldo às 22 horas e vão protagonizar uma fusão de jazz com slam poetry.

 



No dia 20 de Agosto, os Scratchers Anónimos mostram skills no Jardim Público às 18 horas — DJ Ki, Camboja Selecta e DJ Ketzal celebraram recentemente 5 anos de existência da crew que promove batalhas e workshops entre os turntablists nacionais. Na Praça do Sertório, a Matilha 401, colectivo de hip hop made in Évora, assume as despesas. Valas, um dos membros do grupo, também assina um concerto em nome próprio na Praça do Sertório, a partir das 23 horas. O rapper editou este ano o disco de estreia pela Universal Music Portugal.

No dia 21 de Agosto, o Coreto do Jardim Público recebe DJ Sims nos pratos a partir das 19 horas. O DJ é um dos nomes com maior relevância do hip hop eborense e soma colaborações com artistas nacionais de norte a sul — fundou o colectivo Sistema Intravenoso, por exemplo. Na Praça do Sertório, às 22 horas, o documentário Não Consegues Criar o Mundo Duas Vezes, de Catarina David e Francisco Noronha, terá a sua primeira exibição no Alentejo.

 


Valas assina disco de “poesia lenta”


No dia 22 de Agosto, às 22 horas, NERVE apresenta-se ao público alentejano. Depois do aclamado T&C/AVNP&NMTC, o Sacana Nervoso voltou às edições em 2018 com AUTO-SABOTAGEM, EP em que explorou a auto-suficiência musical, assinando pela primeira vez a produção de todos os instrumentais que integram o projecto. Pela mesma hora, mas no Bairro da Cruz da Picada, há o espectáculo Paredes Em Carne Viva: Badja (“o rapper mais antigo de Évora”) e Tchino (“uma das promessas eborenses”) criam o contraste entre passado e presente de uma cultura — beatbox e freestyle à mistura. No mesmo local, José Coimbra e Tiago Guimarães projectam ilustrações num prédio do bairro.

A programação dedicada ao hip hop termina no dia 22 de Agosto, mas existe mais. No dia 24​ de Agosto, na Praça do Giraldo, a partir das 22 horas, ​Pablo Lapidusas actua ao lado de Leo Espinosa ​e Marcelo Araújo — jazz de expressão livre é o principal ingrediente do Pablo Lapidusas International Trio, que este ano editou o disco Bora — Marcelo D2 é uma das participações. O maestro Brian Mackay dirige a orquestra que vai estar a acompanhar o projecto P.L.I.N.T. em palco. Sara Tavares é a artista em destaque na Praça do Giraldo, a partir das 21h30. A cantora editou Fitxadu no ano passado.

A iniciativa Artes à Rua, que “acolhe” O Bairro, começou no dia 12 de Julho e termina no dia 6 de Setembro.

 


NERVE: “A minha música é cada vez mais pessoal”

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team