7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal nos terrenos do hip hop e electrónica. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.

 


[Earl Sweatshirt] Nowhere, Nobody

A dupla que realiza Random Acts of Flyness, da HBO, foi a escolhida para engendrar o primeiro conteúdo audiovisual da era Some Rap Songs, de Earl Sweatshirt. Nowhere, Nobody é uma curta-metragem de oito minutos e serviu de mote para o anúncio da digressão para a apresentação do disco, que vai fazer o rapper percorrer toda a América do Norte, antes de terminar no Reino Unido para um par de live acts — MIKE, Liv.e, Bbymutha, Black Noi$e e Na-Kel Smith vão acompanhá-lo pelos palcos.

Nowhere, Nobody arranca com o ex-Odd Future a treinar uma equipa de basquetebol infantil durante um jogo, contestando algumas decisões menos correctas do árbitro. No minuto seguinte, a curta propõe uma sequência visual misteriosa, na qual podemos ver Earl a interagir com bustos brancos ou uma suposta mãe a tingir o seu bebé de verde. O contraste entre as estátuas brancas e os actores negros aponta para as questões raciais, havendo ainda espaço para homenagear Keorapetse Kgositsile, o malogrado pai do MC e produtor.

 


[Token] “Youtube Rapper” feat. Tech N9ne

O flow endiabrado e os malabarismos líricos valeram a Token o primeiro sucesso com apenas 17 anos de idade, por intermédio de “No Sucka MCs”. O rapper de Massachusetts lançou vários singles acompanhados de vídeo desde então e estreou-se nos álbuns na recta final de 2018, com Between Somewhere. “Youtube Rapper”, uma colaboração com o veterano Tech N9ne, é uma das faixas-bónus desse LP, e coloca os dois artistas num momento de descontracção verbal, obedecendo apenas às leis da rima múltipla e da elevação do ego. O tema é produzido por Nox Beatz, parceiro habitual de Token e que também tem feito parte do percurso de Joyner Lucas.

 


[James Blake] “Mile High” feat. Travis Scott & Metro Boomin

James Blake perde o foco e a sua mente ausenta-se durante o encontro que tem com Travis Scott num café, no arranque do videoclipe para “Mile High”. O tema faz parte do alinhamento de Assume Form e era uma das colaborações mais aguardadas pelo público — uma curiosidade justificada se pensássemos nas parcerias de sucesso que Blake tem estabelecido com outros nomes deste universo, como Kendrick Lamar, Jay-Z, Frank Ocean, Vince Staples ou Jay Rock. Nabil, que trabalha recorrentemente com esses artistas grandes, assina o vídeo de “Mile High”.

 


[Conway The Machine] “Overdose” (prod. The Alchemist)

Não é preciso sequer batida para que as rimas de Conway deslizem pelo ouvido adentro, embutidas num viciante esquema de fonéticas e acentuações que nos transportam momentaneamente para as ruas de Buffalo, Nova Iorque. Produzido pelo incansável Alchemist, “Overdose” é um single de Eif 2: Eat What U Kill, com o MC da Griselda Records a não perder tempo para atacar o novo ano. A julgar pelo seu passado recente, as contas referentes aos projectos que tem em mente para 2019 não o deixarão ficar apenas por aqui.

 


[Fliptrix] “One Hundred” feat. Datkid (prod. Molotov)

Produzido por Molotov, “One Hundred” é o mais recente single a ser extraído de Inexhale, o álbum que Fliptrix assinou em 2018 pela sua High Focus Records. Boom bap do mais fino recorte à boa maneira inglesa, embrulhado na perícia e mestria de um dos mais aplicados estudantes da escola dos 2000s, com Datkid a acompanhar e a não destoar.

 


[Aaron May] “Let Go”

Melodia e rima não poderiam casar de melhor forma, como demonstra Aaron May no seu mais recente lançamento. “Let Go” sucede a “Ride” e “Keep Up” na discografia do texano, de apenas 17 anos, que envolve a sua voz em batidas com o som caloroso típico da Costa Oeste norte-americana. Tomem nota do nome para o que ainda está para vir em 2019 — a Hypebeast ou a The FADER, com quem conversou recentemente, já o têm debaixo de olho.

 


[Skepta] “Wish You Were Here” World Premiere @ Tim Westwood TV

Recentemente anunciado no formato DJ set para a estreia do Afro Nation em Portugal, Tim Westwood é um dos mais respeitados e conceituados apresentadores no circuito hip hop do Reino Unido. Pelo seu canal já passaram lendas vivas como Eminem, Snoop Dogg ou Wu-Tang Clan, bem como os então newcomers mais promissores, com Tyler, The Creator, A$AP Rocky, Childish Gambino, Drake ou Juice WRLD à cabeça — o “nosso” Mishlawi passou recentemente pelo seu crib.

Neste novo episódio para a sua Tim Westwood TV, o veterano teve a responsabilidade de dar a conhecer ao mundo o tão aguardado “Wish You Were Here”, de Skepta, tema que serve de resposta a Wiley, após o desentendimento entre os dois OGs no final do ano passado.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira