7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal nos terrenos do hip hop e electrónica. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.

 


[Vários Artistas] Mac Miller: A Celebration of Life

A semana que passou trouxe às malhas da Internet aquele que foi um dos mais emblemáticos concertos de hip hop deste ano. Faz dois meses desde que Mac Miller nos deixou órfãos de mais música sua para o futuro, felizmente não sei antes ter dado a conhecer Swimming. A digressão do álbum não chegou a arrancar, mas nem por isso a sua música deixou de ser ouvida em palco: Action Bronson, Anderson .Paak, Travis Scott, Chance The Rapper, Earl Sweatshirt, Thundercat, Vince Staples, Domo Genesis, SZA ou ScHoolboy Q foram alguns dos nomes a marcar presença entre as dezenas de artistas que se juntaram para o concerto Mac Miller: A Celebration of Life. O evento serviu ainda para apresentar a The Mac Miller Circles Fund, uma instituição de caridade que pretende providenciar os meios necessários para que jovens mais carenciados possam atingir o seu potencial através das artes.

 


[Tyler, The Creator] Live @ Camp Flog Gnaw 2018

Sem sairmos dos palcos, Tyler, The Creator foi cabeça de cartaz no primeiro dia do seu Camp Flog Gnaw, festival que decorreu durante este fim-de-semana, Los Angeles, e por onde também passaram nomes como Kids See Ghosts, Lauryn Hill, Earl Sweatshirt ou BROCKHAMPTON. Se não conseguiram apanhar o Flower Boy ao vivo na edição deste Verão do NOS Primavera Sound, a actuação completa no Camp Flog Gnaw 2018 parece uma óptima prenda de consolação.

 


[Pouya] “Back Off Me”

Os milhões de plays que acumula na sua página no SoundCloud fazem de Pouya um dos mais sólidos artistas da geração emo/hardcore trap. FIVE FIVE foi a última mixtape editada pelo rapper de Miami, que dividiu o protagonismo com o habitual colaborador Mikey The Magician na produção, tendo Chevali assinado apenas uma das batidas do alinhamento. Night Lovell foi o único artista convidado por Pouya, que nos tem habituado a parcerias com outros MCs da sua “divisão” como $UICIDEBOY$ ou Ghostemane, este último que até já tem data marcada para se apresentar ao vivo em Lisboa.

 


[Apollo Brown & Joell Ortiz] “Cocaine Fingerprints”

“Cocaine Fingerprints” é o quarto single de Mona Lisa, o álbum que colocou Apollo Brown e Joell Ortiz lado a lado em onze temas. Depois de assistir à notícia da fuga de Pablo Escobar da prisão, o rapper de Brooklyn exibe toda a técnica que lhe é natural num egotrip que serve de momento de descontracção.

 


[Benny Sings] “Passionfruit”

Benny Sings é um talento escondido da música holandesa, que a Stones Throw Records recentemente recrutou para o seu valioso plantel de músicos — Mayer Hawthorne, Anderson .Paak ou Mndsgn foram alguns dos artistas que ajudaram a fazer a ponte entre Benny e a editora independente norte-americana. A remistura de “Passionfruit”, um original de Drake, serve como faixa de apresentação para o ingresso na Stones Throw e antecipa o primeiro disco de Benny Sings num dos mais prestigiados catálogos à escala global, depois de passagens pela Sonar Kollektiv ou Jakarta Records.

 


[Brooks] “Ontario Street” (Prod. Khory Enigma)

Originalmente editado em 2016 — chegou até a ter um teaser a rodar no YouTube — o videoclipe para “Ontario Street” apenas chegou durante a semana transacta, provavelmente para aproveitar a boleia que o canal SUN TZU tem proporcionado à nova escola de artistas ligados ao boom bap. O rapper Brooks está completamente fora dos radares na Internet, enquanto Khory Enigma tem mostrado alguma actividade recentemente através de faixas em nome próprio ou de colaborações com Ba Badd ou Jimmy Blanco.

 


[Daisy Maybe] “Iris” feat. Kiran Kai

A preparar o seu EP de estreia, a cantora e compositora britânica Daisy Maybe editou mais um tema solto. “Iris” é o terceiro a entrar nas contas de 2018, depois, no mês passado, se ter juntado a Jeshi em “Riverbed”. Lançada com o carimbo da Dazed, a nova música de Daisy Maybe volta a contar com um rapper enquanto convidado — Kiran Kai, que gerou ondas no SoundCloud há um par de anos, assume-se figura de destaque em “Iris”, uma balada outonal e melancólica com efeitos gravitacionais.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira