7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal nos terrenos do hip hop e electrónica. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.


[Legalize LA] “Eu Sei”

Legalize LA continua a mostrar que a mudança de sonoridade em nada alterou o ADN do seu rap. A nova jornada arrancou em 2017 e, após várias amostras traduzidas em temas soltos, o veterano da Linha da Azambuja destaca-se como um dos nomes maiores da cena trap de rua a actuar em Portugal. “Eu Sei” antecipa o EP 28/04/90, que em breve estará em todas as plataformas digitais pela mão da Beko Records.


[VULTO.] “MALEITA BARULHENTA 2017”

“MALEITA BARULHENTA 2017” era uma das maiores pérolas que VULTO. tinha guardada no seu arquivo à espera do momento ideal para a dar a conhecer ao mundo. Três anos após a sua criação, o dia de se tornar pública ocorreu este sábado, junto de um vídeo que percorre as infindáveis histórias que nos conta o seu cinzeiro. A faixa instrumental faz parte de uma série de lançamentos do produtor nesta época de quarentena forçada: “JON PAUL”, “P*TAS” e o EP VELHO (que contém contribuições de Tilt, Rott, Vácuo e No Fake) aterraram na Internet durante os últimos dias.


[Pop Smoke] “Shake The Room” feat. Quavo

Realizado pela International Rap Video Studio da Off-White, de Virgil Abloh, Shake The Room” é o mais recente single a ser extraído de Meet The Woo 2, a mixtape que catapultou Pop Smoke para o estrelato e ficará na história como um dos clássicos da cena drill que vai começando a ganhar força e uma estética própria a partir de Brooklyn. Infelizmente o seu autor nunca será alvo da devida homenagem em vida…


[Stinkin Slumrok & Sam Zircon] “Mosquito // Legs”

Os nossos parabéns atrasados a Stinkin Slumrok, que celebrou o seu aniversário, a 24 de Março, com um novo videoclipe. “Mosquito // Legs” assinala o regresso aos projectos por parte do autor de Morrstinkin (com Morriarchi) e Don Pong e funciona como primeiro avanço de Wish You Weren’t Here, um trabalho apontado para breve que o junta às batidas de Sam Zircon. Selo Blah Records.


[Medhane] “Stop Playing, Hit Me Up”

Medhane sentou-se à conversa com a Hypebeast para uma esclarecedora entrevista, que saiu há um par de dias, na qual traça não só o seu percurso a solo mas ajuda também a perceber a nova geração do rap criado em Nova Iorque. No mesmo dia, o MC de Brooklyn lançou também um novo tema, “Stop Playing, Hit Me Up”, que conta com a produção de Thelonious Martin, o artesão de Chicago que surgiu na mesma fornada que nos trouxe artistas como Vic Mensa e Chance The Rapper e tem vindo a colaborar com gente como A$AP Rocky, Mac Miller ou Joey Bada$$. Full Circle, o mais recente álbum de Medhane, saiu em Fevereiro mas o rapper já promete ter “mais a caminho.”


[Loreta KBA] “Otu Caminho”

Durante a fase de maior incerteza quanto ao rumo que o hip hop criado em Portugal ia tomar, Loreta KBA foi quem mais contribuiu para o sustento do circuito do rap crioulo. Depois de ter colaborado com nomes como Lhast, Landim, Jimmy P ou Deezy, “Oto Caminho” marca o seu regresso aos videoclipes, agora que Santos & Pecadores, Vol. 1, o último disco, caminha para o seu quinto aniversário.


[Rich Brian] “Tokyo Drift Freestyle”

De YouTube a músico, Brian Imanuel Soewarno já deu provas de que é um criativo nato. Amen e The Sailor foram os dois álbuns que editou em 2018 e 2019, respectivamente, e o sucesso comercial de ambos fazem de Rich Brian uma das exportações mais bem conseguidas da 88rising. O artista indonésio deu o seu contributo para a plataforma asiática nesta época de quarentena com um freestyle em cima da batida de “Tokyo Drift”, o êxito planetário dos Teriyaki Boyz produzido pelos The Neptunes para um filme da saga Fast And Furious.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira