pub

Texto: ReB Team
Fotografia: Direitos Reservados

A tempo de um Verão mais colorido.

Xinobi sobre o remix de “Bielzinho / Bielzinho”: “Foi enorme sem ser oficialmente lançado”

Texto: ReB Team
Fotografia: Direitos Reservados

Na passada sexta-feira, dia 7 de Agosto, Xinobi lançou, finalmente, a remistura de “Bielzinho / Bielzinho“, canção que faz parte do mais recente álbum da banda O Terno, <atrás/além>, editado em 2019.

“Eu amo profundamente a música brasileira enraizada no movimento exploratório da Tropicália. Esta música d’O Terno resume muitas das melhores características da MPB, com elementos pop e letras engraçadas sobre o baterista da banda. Eu considero tão apelativo que tive que fazer algo com ele”, começou por explicar Bruno Cardoso. “É tão estranho que fazer uma tour seja, neste momento, uma miragem para mim e para muitos músicos. Muitas ideias nascem durante a viagem, na situação mais comum da tour: esperar. Como muitos DJs, eu adoro fazer edições ou remixes apenas para torná-los mais compatíveis com um ambiente mais dançável. Eu estava a descansar num hotel em Barcelona, à espera de uma actuação com o Moullinex que iria acontecer mais tarde naquela noite, quando pensei em editar esta faixa d’O Terno para poder tocá-la às quatro da manhã. Então, em algumas horas, criei esse remix, toquei naquela noite e tive uma reacção enorme. O mesmo aconteceu em todas as actuações que se seguiram. Histórias do Instagram com — ‘Track ID?’ — estavam a cair nas minhas mensagens privadas. Mais tarde, tornou-se uma espécie de sucesso nas transmissões da Discotexas. Chamou inclusive a atenção de alguns DJs, como Diplo, Rampa, Blond:ish, Anna Prior e Pablo Fierro, entre outros. Foi enorme sem ser oficialmente lançado. Mas, finalmente, aqui está, é oficial, está fora. Eu ainda não consigo acreditar.”

Num pequeno texto publicado na Blitz, Rui Miguel Abreu escreveu:

“Imaginem só, viagem pela costa vicentina ou pelo interior rochoso, não importa. É Agosto, estão sós, ao lado de quem importa, e apetece-vos dançar. Ponham esta e se não houver uma coluna potente ou se não estiver a dar na rádio (até pode acontecer…) podem até usar mesmo o telemóvel. A canção dos brasileiros O Terno, de Tim Bernardes, merece aqui um retratamento de Xinobi, um dos pés dançantes da Discotexas, que é êxtase puro, música para o amor e para o pôr do sol, para a dança de sorriso na cara e olhos fechados. Toca bonito.”

Em 2020, o ReB já esteve à conversa com o co-fundador da Discotexas a propósito do lançamento de A Collection of Xinobi Dance Songs, “uma colecção de canções” que mereceu espaço na Oficina Radiofónica de RMA.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos