Tixa sobre “Convém”: “A minha inspiração principal para esta música foi a Doja Cat”

[TEXTO] Alexandre Ribeiro [FOTO] Direitos Reservados

Numa fase em que tudo parece difuso, Tixa estreia-se com “Convém”, um tema com propriedades relaxantes a citar o imaginário musical do bubblegum trap (sub-género popularizado por Lil Yacthy).

As iniciativas multiplicam-se, os lançamentos também, um sobrecarregamento que poderia ser contraproducente para o aparecimento de alguém novo. Porém, o ambiente pandémico não a demoveu de avançar, pelo contrário: “Eu ia lançar inicialmente em Fevereiro, mas as coisas atrasaram. Pensei em esperar, mas pus a ideia logo de lado porque também não sei quando a situação vai acalmar e não queria esperar muito tempo e arriscar-me a lançar numa altura que fosse ainda pior (espero que não fique muito pior, claro, credo, mas just in case).”

Com apenas 20 anos, a newcomer de Pinhal Novo, acabada de mostrar a sua primeira canção, deslinda-nos o caminho que a levou de espectadora a autora: “[Música] sempre foi a coisa que me interessou mais que tudo, nunca na vertente de criar mas sim só apreciar o que os outros fazem. Tenho vários amigos que fazem music, sempre estive rodeada por esse ambiente desde o secundário, mas foi só o ano passado que comecei a pensar em criar algo meu quando comecei a ser amiga do Mirai e o via a fazer som.”

Mirai, rapper que assinou em 2019 pela Universal Music Portugal, é um nome recorrente nas suas respostas. Foi através dele que chegou a Pablo, responsável pela gravação, mistura e masterização do single, ou Cheezy Ramalho, o director de fotografia no videoclipe realizado por XZ. Outro nome que salta à vista é o de Daniella Fuentes, que também esteve envolvida em “Grana”, hit lançado no ano passado por Cíntia.

As suas referências são alguns dos artistas mais criativos e populares desta geração, nomeadamente “Tyler, The Creator, Childish Gambino, Drake, Isaiah Rashad“, mas em “Convém” existe uma “inspiração principal”: Doja Cat, autora de Amala e Hot Pink e um dos fenómenos mais recentes do rap desenvergonhadamente pop.

Para já, não há grandes planos de edições na agenda de Ana Rita: “Até agora só tenho mais uma demo gravada, mas quem sabe, talvez venha a lançar EP um dia, ainda não sei tho, é tudo muito recente”.