Sexta-feira farta: novos trabalhos de Lil Wayne, Madlib, Jimmy P, Squarepusher, Tha God Fahim, Prophet e Russ

[FOTO] Direitos Reservados

O final de Janeiro trouxe muitas propostas musicais que não se focam em apenas um registo.: são, ao todo, sete ingredientes que compõem este cocktail explosivo de sonoridades. 

O eterno punk que virou estrela do rap — falamos de Lil Wayne, claro — anunciou o seu Funeral. Cada vez mais versátil, Madlib soltou os beats que serviram de base para as rimas de Freddie Gibbs em Bandana. Apesar do oceano que os separa, Jimmy P e Russ jogam em campeonatos muito semelhantes e escolheram o dia de hoje para lançar novos discos. Parte da nata da produção electrónica de vanguarda britânica, Squarepusher regressou à Warp Records para editar Be Up A Hello. O ex-afiliado da Griselda Records, Tha God Fahim, continua a dar provas de que consegue brilhar a solo com o seu novo Lost Kingz. Prophet, o mais veterano desta lista, lançou um novo álbum pela Stones Throw Records, desta vez assumindo o leme no capítulo da produção.


[Lil Wayne] Funeral

Está encontrado o sucessor de Tha Carter V, o álbum que Lil Wayne manteve trancado no seu arquivo por cinco anos até o soltar em 2018. Funeral, que começou a ser antecipado pelo rapper em 2016, é uma maratona de rap com mais de uma hora de duração, dividida por 24 faixas arquitectadas instrumentalmente por nomes como Mannie Fresh, Mike WiLL Made-It, Cool N Dre, Ben Billions, Jahlil Beats ou Tarik Azzouz. Nas vozes, Big Sean, Takeoff, XXXTENTACION, Jay Rock ou 2 Chainz contracenam com Weezy. 


[Madlib] Bandana Beats

Já temos as versões instrumentais do nossos disco favorito do ano passado à distância de uns cliques. Bandana sucedeu a Piñata e voltou a juntar Freddie Gibbs a Madlib, com o lendário produtor a revelar pouco depois da sua edição que todos os beats tinham sido criados a partir de um iPad. A essência continua lá e realmente não há processos mais ou menos dignos do que outros, por mais puristas que queiramos ser. “A tecnologia é o que fazemos dela”, rematou Otis Jackson Jr. noutro dos seus tweets.


[Jimmy P] Abensonhado

Há duas semanas, Jimmy P levantava um pouco mais o véu de Abensonhado ao escolher o tema-título do seu novo disco como entrada para competir no próximo Festival da Canção. Inspirado no livro de 1994 Estórias Abensonhadas, de Mia Couto, o álbum é descrito pelo seu autor como “cheio de luz” e “mestiço”, que funde as novas tendências da música pop às influências que bebeu de África e de todo o circuito musical lusófono. O habitual SUAVEYOUKNOW é o principal contribuidor para a estética sónica de Abensonhado, que também conta com beats de Reis ou Lazuli, estando Gson, Deejay Telio ou Filipe Ret entre os principais convidados.


[Squarepusher] Be Up A Hello

Tom Jenkinson é uma lenda da cena electrónica britânica. Ligado à Warp Records desde que editou Hard Normal Daddy, em 1997, é pelo nome Squarepusher que melhor o conhecemos, contando à data com mais de duas dezenas de lançamentos pelo histórico emblema londrino. Cinco anos após Damogen Furies, o produtor regressa à casa que recentemente deu tecto a Flying Lotus, Danny Brown ou Daniel Lopatin para carimbar Be Up A Hello, um caótico exercício de desconstrução de breaks.


[Tha God Fahim] Lost Kingz

Já perdemos a conta ao número de lançamentos protagonizados por Tha God Fahim, um dos mais incansáveis MCs e produtores da sua geração. Sabemos é que não passaram ainda sequer três meses desde que se juntou ao lendário DJ Muggs em Dump Assassins e já o vimos lançar Live And Let Dump, agora sucedido por este novíssimo Lost Kingz. Editado pela Nature Sounds, com uma tiragem de 100 exemplares em vinil exclusivos na Fat Beats, o novo longa-duração de Tha God Fahim recupera uma nova dose de parcerias com Muggs e com o habitual colaborador Mach-Hommy.


[Prophet] Don’t Forget It

O ano começou bem para a Stones Throw Records. Depois de anunciar um novo álbum de Knxwledge para a Primavera e reeditar Donuts, de J Dilla, a editora chefiada por Peanut Butter Wolf volta a oferecer espaço no seu catálogo para receber um novo trabalho do veterano Prophet. Após ter sido ajudado por Mndsgn em Wanna Be Your Man — cujo tema-título veio a servir de base para “Peach Fuzz”, de Tyler, The Creator — Anthony Butler regressa com Don’t Forget It, uma nova pérola electro funk inteiramente produzida por si.


[Russ] Shake The Snow Globe

Russell James Vitale construiu um império enquanto ditava as suas próprias regras. Single a single, o rapper e produtor tornou-se figura de culto entre a comunidade SoundCloud e em 2017 apanhou boleia da Columbia Records para se afirmar como um dos mais poderosos artistas da sua geração. Daí nasceram os álbuns There’s Really a Wolf (2017) e Zoo (2018), hoje sucedidos por Shake the Snow Globe, o seu trabalho com mais participações de sempre — Rick Ross, Benny The Butcher ou Devin The Dude deixaram a sua marca no disco.

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team