ReB Playlist: o aquecimento oficial para a actuação dos Mazarin no Musicbox

[FOTO] Direitos Reservados

Em antecipação da passagem dos Mazarin pelo Musicbox já esta quinta-feira para um concerto especial em que vão homenagear o cancioneiro que a revolução de Abril nos legou, deixamos por aqui uma playlist que ilustra o mundo particular deste quarteto que vem do jazz, passa pelo hip hop, mas na verdade ainda não declarou formalmente onde quer ir parar.

Com um EP lançado no Bandcamp, uma homenagem feita a J Dilla e planos para uma gravação nova ainda na primeira metade de 2019, os Mazarin erguem cravos vermelhos no Cais do Sodré, a partir das 22 horas de dia 25. Será no Musicbox e para se prepararem basta fazerem play nesta playlist.


[Mazarin] “Bossa”

Tema do EP já lançado que foi também incluído na compilação com que a FNAC todos os anos faz o mapa dos novos talentos nacionais.


[Fausto] “Marcolino”

Não, não é auto-tune: é mesmo uma mola no nariz de Fausto a fazer o retrato de um país que em 1974 redescobria a liberdade.


[J Dilla] “Lightworks”

Uma inspiração para o colectivo português que já homenageou o mestre Dilla transpondo a sua síncope particular para o seu universo moldado pelo jazz.



[Sérgio Godinho] “Etelvina”

Ouvindo a linha de baixo neste tema clássico de À Queima Roupa percebe-se que João Spencer vai ter que trabalhar para carregar o groove pela noite fora.


[Fausto] “Por Este Rio Acima”

Em 1982 contavam-se histórias de antanho para se perceber que país era este e Fausto, oito anos depois do “Marcolino”, continuava a impor-se como um dos mais relevantes escritores de canções deste rectângulo. Mais um desafio considerável para os Mazarin que ali mesmo ao lado do rio terão que descer à Terra para agarrarem este enorme clássico.


[BBNG] “Ray Gun” (Instrumental)

Nesta versão instrumental de um tema criado para a colaboração com Ghostface Killah, os rapazes canadianos dos BBNG desfiam classe, groove e saber daquele que inspira quem, com as mesmas ferramentas, tenta erguer casas diferentes. Como os Mazarin.


[Madvillain] “Accordion”

Este acordeão até podia ser tuga, não podia?


[José Mário Branco] “Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades”

Todo o mundo é composto de mudança, por isso é que os Mazarin querem trocar as voltas à nossa memória colectiva, depositando esta mesma sede de liberdade no nosso presente.


[The Comet is Coming] “Blood of the Past” feat. Kate Tempest

As palavras cadenciadas por cima de visões cósmicas também podem ser revolucionárias. E este é um daqueles discos que os Mazarin nos confessam que têm escutado com atenção.


[José Afonso] “Coro da Primavera”

Mais um beat incrível, com linha de baixo carregada de groove e “loop” de flauta mesmo a jeito para MC Zeca largar uns versos poderosos, enquanto um coro nos impele a erguermo-nos todos. De punho no ar, pois claro, porque se ouvem já os clamores.


[Kamasi Washington] “Street Fighter Mas”

Também há coros neste “Street Fighter Mas” de Kamasi, outra inspiração para os Mazarin que também têm um ou dois trunfos cósmicos no seu arsenal.


[José Afonso] “Era um Redondo Vocábulo”

Mais um monumento de imensa beleza a que os Mazarin propõem atirar-se de cabeça, de tronco, de membros, de alma, de espírito. Sem reservas.


[Criatura] “Pastor Sem Cajado”

O Edgar Valente de Criatura e de tantas outras coisas é um dos aliados recrutados pelos Mazarin para esta passagem pelo Musicbox. E este “Pastor Sem Cajado” um dos temas escolhidos para o alinhamento em que se vai celebrar a revolução.


[Golpe de Estado] “Rev 25”

E para terminar esta viagem, nada como um clássico de uma electrónica que também se soube sintonizar com o espírito da nossa revolução.

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team