pub

Texto: ReB Team
Fotografia: Maximilian-Montgomery

Está completo o cartaz do festival bracarense, que acontece entre os dias 25 e 27 de Outubro.

Kode9, Suzanne Ciani e Clothilde entre as novas confirmações para o Semibreve’19

Texto: ReB Team
Fotografia: Maximilian-Montgomery

Ficou ontem completo o cartaz da edição deste ano do Semibreve, que juntou mais 10 nomes ao programa de concertos agendados para Braga, nos dias 25, 26 e 27 de Outubro. Em destaque surgem Kode9, Suzanne Ciani e Clothilde, numa fornada que contempla também as presenças de Morton Subotnick, Lillevan, Oren Ambarchi & Robert Aiki Aubrey Lowe, Felicia Atkinson e Drew McDowall & Florence To. O tom exploratório, de abertura a alguns dos registos mais experimentais do presente, mantém-se nítido na linha programática do Semibreve que volta assim a vincar a sua diferença no panorama nacional de eventos focados na música.

Steve Goodman nasceu e cresceu em Glasgow, Escócia e cedo descobriu a arte do DJing, com uma orientação musical que apontava para destinos tão distintos como o hip hop, o house, o funk, jazz ou reggae. Já na idade adulta muda-se para Londres, onde vê a possibilidade de mesclar todos os seus gostos no caldeirão da então emergente cena garage britânica. Em 2004 fundou a Hyperdub, actualmente uma das editoras mais respeitadas no circuito da música electrónica à escala global, que tem servido de casa para algumas das mais brilhantes mentes da produção contemporânea como Burial, Dean Blunt, The Bug, DJ Rashad ou o próprio Steve, mais conhecido no circuito enquanto Kode9. Nothing, o seu último LP de originais, saiu em 2015, com Kode9 a assumir uma relativa discrição desde então. No ano passado, juntou-se a Burial na mix que deu por encerrada a série FABRICLIVE.

Suzanne Ciani é um dos nomes ligados à fase pioneira da música electrónica em solo norte-americano, uma compositora que ao longo dos mais de 40 anos de carreira foi já distinguida com cinco nomeações para os GRAMMY. O sintetizador Buchla 200e tem sido o seu instrumento de eleição, peça em destaque na sua passagem por Braga e figura central no seu último lançamento, LIVE Quadraphonic. A Life In Waves foi o documentário dedicado à exploração sónica percorrida por Suzanne Ciani, estreado no SXSW’17. Este ano, a Finders Keepers Records, etiqueta de Andy Votel responsável por voltar a lançar luz sobre o catálogo clássico desta artista, recuperou agora Flowers of Evil, um disco de 1969 que se encontrava arquivado.

Foi com a entrada em cena da LABAREDA, editora criada por Sonja em 2014, que Clothildeencontrou um abrigo criativo para acolher o seu primeiro material digno de edição. Sofia Mestre, a produtora por detrás do projecto, tem um passado considerável ligado à maquinaria musical mas só no ano passado encontrou o equilibro que lhe permitiu compilar os sete temas presentes em Twitcher, o seu álbum de estreia editado em cassete pelo selo português. Desde a estreia nas edições, o projecto Clothilde já passou pelos palcos do OUT.FEST, Exquisitou ou do galego WOS Festival.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos