Altas Cidades de Ossadas na Fundação Calouste Gulbenkian

[TEXTO] Alexandra Oliveira Matos [FOTO] Direitos Reservados

Já a anunciámos, já entrevistámos realizador e protagonista, já assistimos ao projecto em que surgiu e até o comentámos. Porém ainda poucos viram Altas Cidades de Ossadas, a curta-metragem de João Salaviza cujo protagonista é Karlon, o pioneiro do rap crioulo nascido na Pedreira dos Húngaros. Na próxima segunda-feira, dia 26 de Junho, o ciclo “A Gulbenkian e o Cinema Português” dá-nos essa oportunidade.

Altas Cidades de Ossadas “é sobre um jovem que está cansado da cidade porque tem um bocadinho de paranóia”, contou-nos Karlon em Janeiro. Em sinopse, o filme de Salaviza é um “tacteio inquisitivo e imaginativo às suas memórias, ao cerco institucional, e às histórias submersas de um tempo sombrio”. Recordamos que esta foi uma das quatro curtas-metragens portuguesas em competição no Festival de Berlim.

Às 19 horas, esta segunda-feira, começa por ser reproduzido o filme de Leonor Noivo, Tudo o que imagino. Depois é a vez do filme Altas Cidades de Ossadas, que tem 19 minutos. No final da sessão, haverá uma conversa com o realizador, o curador Miguel Valverde e o crítico italiano Paolo Moretti. A entrada é gratuita, mediante levantamento de bilhete no próprio dia na Fundação Calouste Gulbenkian.

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team