7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal nos terrenos do hip hop e electrónica. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.

 


[Boogie] Everythings For Sale [Short Film]

Anthony Dixson faz parte de uma nova geração de artistas que representa a Shady Records de Eminem. Everythings For Sale foi o disco de estreia que editou na passada sexta-feira, apresentado um par de dias antes nesta curta-metragem,que contém excertos dos 13 temas que fazem parte do projecto, realizado pelo próprio rapper e com a ajuda de Gina Gammell. O primeiro LP de Boogie estava a ser antecipado desde o ano passado e era um dos lançamentos mais aguardados de 2019, agora que se encontra sob a tutoria de Marshall Mathers, que também deixou marca audível em Everything’s For Sale com um verso no tema “Rainy Days”. 6LACK ou JID também colaboraram no trabalho de apresentação do MC de Compton.

 


[ORTEUM] “Anda” feat. DJ RM (prod. Pilha)

Se Boogie assinou um dos projectos mais aguardados do rap norte-americano, em Portugal continuamos à espera de novidades dos ORTEUM, cuja última mixtape, Perdidos & Hashados, está prestes a celebrar o seu terceiro aniversário. O colectivo composto por Tilt, Nero e Mass tem estado em estúdio a desenvolver novas faixas e 2019 parece estar destinado a algumas surpresas. “Anda” é a primeira pegada deixada pelo trio este ano e coloca os rappers pela primeira vez sobre uma batida de Pilha, que recentemente assinou produções para o segundo álbum de Uno.

 


[Lil Wayne] “Don’t Cry” feat. XXXTENTACION

Lil Wayne assinalou a data de aniversário de XXXTENTACION com o videoclipe para “Don’t Cry”, uma das canções do seu último Tha Carter V, que contou com a ajuda do malogrado jovem de Flórida. O mais recente álbum de Dwayne Carter Jr. saiu no final de Setembro e levou-o de volta à liderança da Billboard 200, com a ajuda de muitos dos nomes mais cintilantes da constelação hip hop dos EUA — Kendrick Lamar, Travis Scott, Snoop Dogg, Metro Boomin, Swizz Beatz, Zaytoven ou DJ Mustard estão nos créditos de Tha Carter V.

 


[Onoe Caponoe] “Suicide City” (prod. Jae Genius)

A fazer justiça ao boom bap que ainda se respira no underground londrino, Onoe Caponoe é um dos mais talentosos discípulos de uma nova escola que começou a dar cartas na presente década. Após vários lançamentos de forma totalmente independente, Fliptrix endereçou-lhe o convite para se associar à sua High Focus, prontamente assinalada com Voices From Planet Cattele, em 2015, o primeiro e único álbum desde então. E as novidades acabam de chegar: “Suicide City” serviu de anúncio para Surf Or Die, o próximo longa-duração, marcado para aterrar no mercado a 29 de Março.

 


[Black Eyed Peas] “Vibrations Pt.1 & Pt.2”

Apesar de ter passado despercebido na hora dos balanços de 2018, o último disco dos Black Eyed Peas trouxe de volta o hip hop soulful e das vibrações positivas. “Vibrations Pt.1 & Pt.2” é o novo single de um descontraído Masters Of The Sun Vol.1, que trouxe o grupo de volta ao formato de trio, promovendo um reencontro com as raízes sónicas com as quais se apresentaram ainda no final do século passado.

 


[Aminé] “Blackjack”

Falando de discos discretos, também ONEPOINTFIVE teve dificuldades em competir com a forte concorrência de 2018, um dos anos mais produtivos de sempre dentro do espectro da música urbana. O segundo álbum de Aminé, editado pela Republic Records, foi novamente esculpido ao lado do produtor Pasqué e serviu de lar a um agradável número de bangers — “Blackjack” é um deles, agora servido no formato de vídeo, com realização do próprio Aminé em colaboração com Jack Begert.

 


[Young M.A.] “Bake Freestyle”

Katorah Marrero ganhou notoriedade em 2016 depois de assinar “OOOUUU”, um dos mais bem-sucedidos temas de hip hop dos últimos anos a nível comercial, que lhe valeu nomeações em galas de prémios curadas pela BET e MTV. Temas como “Eat”, “PettyWap” ou os vários freestyles editados em vídeo têm feito de Young M.A. uma das mais emblemáticas MCs femininas em cena nos EUA, amealhando milhões de plays a cada nova faixa solta, destacada pela Forbes em 2018 na sua lista anual de jovens empreendedores. Apesar de ainda lhe faltar um álbum no currículo, o talento está todo lá: “Bake Freestyle” levou-a até à batida de “Grindin”, dos Clipse, para disparar o primeiro aviso de 2019.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira