pub

Publicado a: 26/09/2015

7 Dias, 7 Vídeos

Publicado a: 26/09/2015

[FOTO] Direitos Reservados

 

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal no terreno do hip hop. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto novo, com tanto por onde espreitar e escutar.

 

 


 

[PLANET ASIA x DIRTYDIGGS FEAT. AA RASHID] “I Done Met Stevie”

Planet Asia continua a promover os seus projectos, desta vez é “I Done Met Stevie”, do álbum Nautica Nagas que editou em Abril juntamente com o produtor da Gold Chain MusicDirtyDiggs – que já compôs temas para Fashawn, Talib Kweli ou Camp Lo.

AA Rashid abre o caminho com barras quentes a servir de ego boost. Espalhar um bocado de knowledge sem baixar a fasquia do seu jogo de rimas. Procura ser pago por quem lhe mete a vista em cima, ser recompensado pelo seu trabalho e dedicação. O mesmo se pode dizer do próprio Planet Asia, que conta com uma extensa lista de projectos e singles e faz justiça ao nome que tem, mais uma vez, nesta faixa. Também ele abre o seu livro de rimas equilibrando a segunda metade do vídeo, dando seguimento à mensagem a que o tema se propõe.

 


 

[TRAVI$ SCOTT] “Antidote”

“Antidote” foi a primeira revelação de Rodeo, álbum de estreia do jovem texano que tem dado grandes cartadas na cena drill, e chega até nós novamente mas em formato de vídeo. Perdido entre grandes festas e concertos, é no meio do fumo que o rapper consegue encontrar o ambiente que mais gosta, o tal antídoto. Vive uma vida de excessos, onde o álcool, as mulheres e os mais variados tipos de drogas fazem parte da sua ementa diária. Façam uma sauna dentro do carro e convidem-no, se não for para abrir as janelas. Esta sua medicina alternativa não pode ser desperdiçada. Uns comprimidos à mistura, foi assim que Hollywood o habituou, num país que tem visto os seus cofres encher graças à legalização da marijuana em diferentes Estados. Se já era habitual ouvirmos falar de fumos em letras de rap, existem cada vez mais motivos para o fazer, numa América que por vezes parece seguir um rumo assustador no que toca ao abuso de substâncias.

 


 

[JUNIA-T FEAT. YANCY DERON & TASSNATA] “LEGOLEGO (Get Up!)”

Boas vibrações vindas do Canadá. A competição é amigável e a dica é não parar. Apesar do álbum estar quase a fazer um ano desde a data do lançamento, Junia-T e companhia aproveitam o bom tempo que se faz sentir para vestir o visual deste tema. Calor e amigos, de bicicleta ou segway. Juntos fazem a festa e celebram o sucesso que têm vindo a alcançar, com dias ainda melhores em vista no horizonte. Porque o rap não é só um negócio e, felizmente, ainda muito boa gente o faz por amor.

 


 

[HYPNOTIC BRASS ENSEMBLE] “What It Is”

Ainda sob o restante calor que se sente neste fim de Verão, os Hypnotic Brass Ensemble fazem subir ligeiramente a temperatura com novo vídeo. A orquestra de sopro continua a dar uma cor especial ao seu hip hop com construções melódicas que vão buscar a sua génese à música soul latina.

Do hip hop ao jazz, com passagem pelo funk e alguns toques caribenhos, o grupo prepara-se ainda para lançar o projecto Bad Boys Of Jazz, sem data de edição para já. Prometem boa disposição e um tipo de som que foge à actual febre por máquinas e softwares, fazendo subir os termómetros com a vasta linha de instrumentos de sopro que têm ao seu dispor.

 


 

[HYDRO] “Leon”

Por meros momentos parece que nos enganamos no vídeo. Com os ouvidos já a aterrar no Brasil, Hydro, ele que se encontra sediado na zona norte londrina, passeia pelas ruas ao som de Sango e o seu hip hop que se funde descaradamente ao funk carioca. Tudo parece estranho se começarmos a imaginar um flow proveniente do grime montado nesta camada de beatbox da favela. Quando aos 40 segundos se abrem as portas para um rework ao tema celebrizado pelo produtor brasileiro, o resultado é um trap descontraído que poderia muito bem ter sido retirado de um álbum de Drake.

A introspecção presente em “Leon” vai de mãos dadas com as métricas e dicção underground do Reino Unido e desliza no beat como se fossem feitos um para o outro. Um choque de culturas agradável à audição que nos vai deixar atentos ao EP do rapper a ser editado no final do presente ano.

 


 

[DEAD PLEAYES] “Call Us Now”

Grande regresso dos Dead Players desde o álbum lançado em 2013. “Chamem-nos agora”, dizem eles, nesta que é a recta final dos preparativos para o próximo longa duração: Freshly Skeletal.

Discípulos do grime, abordam este egotrip como quem também tem algo a ensinar às próximas gerações. Muita paródia à mistura, num jogo fonético viciante em cima de um beat saltitante. Sem se preocuparem com o tipo de linguagem para nos oferecer o produto final o mais cru possível. São estas as vozes da juventude que vive a alma do underground britânico, incansáveis, em tentativas de criar novas tendências e a reformular receitas que provêm dos seus antecessores.

 


 

[DIRTY DIKE] “Prawns (Prod. Chairman Maf)”

A espera finalmente terminou e Dirty Dike já se encontra a comercializar o seu mais recente álbum, SOPITM. E não só chegou o álbum como também o mais recente single com direito a vídeo – já lá vão três. O MC/produtor do Reino Unido tem elevado constantemente a fasquia do rap do seu país e conta já com uma fanbase muito apelativa, onde se sobressai com um estilo de rap bastante próprio que também já influenciou outros rappers à sua volta.

Em “Prawns” vive um momento de reflexão onde procura descarregar algum do peso que tem sobre os ombros e pede para o deixarem sozinho à luz da Lua, a “bafar” os seus camarões. Uma balada que gira em torno das noites solitárias de quem gosta de passear pelas ruas apenas para observar, como forma de descontracção.

Instrumental de Chairman Maf, um dos vários convidados para produzir o projecto, que conta também com criações do próprio Dirty Dike. Este assenta que nem uma luva à temática que nos trouxe este MC/produtor, para nos embalar quando o Sol se põe à medida que vamos puxando de mais um camarão.

 

Acompanhem aqui o 7 Dias, 7 Vídeos de Gonçalo Oliveira.

pub

Últimos da categoria: 7 Dias, 7 Vídeos

RBTV

Últimos artigos