7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal nos terrenos do hip hop e electrónica. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.


https://youtu.be/4Vp3ltLIK20

[Eléctrico] Conan Osiris & Stereossauro ao vivo

Uma iniciativa de louvar por parte da Antena 3 e da RTP, que trouxeram os concertos ao vivo — e fora do âmbito de festivais — de volta às estações públicas de rádio e televisão. Conan Osiris e Stereossauro foram os primeiros artistas nacionais a actuar o Eléctrico, uma rubrica semanal que também irá contar com nomes como Mundo Segundo & Sam The Kid, Dino D’Santiago, Sara Tavares, Selma Uamusse ou Luís Severo. 


[Denzel Curry] “RICKY”

“RICKY” é o primeiro tema a solo de Denzel Curry pós-TA13OO e serve de homenagem ao seu pai. A dupla australiana FnZ ficou encarregue da produção do instrumental, eles que têm vindo a trabalhar de perto com Denzel e contam com créditos em temas de A$AP Rocky, Jaden Smith ou Wiz Khalifa. O vídeo tem a assinatura de Twelve’len e é inspirado em Treon Johnson, malogrado irmão mais velho do rapper que era conhecido na Internet enquanto lutador de rua.


[Flying Lotus] “More” feat. Anderson .Paak

Flying Lotus e Shinichiro Watanabe trabalharam juntos pela primeira vez em BLADE RUNNER: BLACK OUT 2020. O realizador japonês, que ganhou notoriedade graças ao anime Cowboy Bebop, voltou a dar as mãos ao produtor num novo avanço de Flamagra, o tão esperado sexto álbum do mentor da Brainfeeder pela Warp Records. A canção conta com a voz de Anderson .Paak e sucede a “Fire Is Coming”, uma faixa que teve a participação de David Lynch. 


[ORTEUM] “Vilão” feat. 69M&M

Hajam mais vilões para equilibrar a balança do hip hop feito em Portugal. A nova música dos ORTEUM sucede a “Anda” e “Jurássico” na lista de avanços rumo ao álbum de estreia do colectivo formado por Tilt, Nero e Mass. Realizado pelo habitual colaborador Sebastião Santana, “Vilão” assinala uma parceria inédita do grupo com Big P e Revo-T, dos 69M&M, dupla que tem mantido viva a tradição do underground sadino nos últimos anos.


[Datkid & Leaf Dog] “Scheme On” feat. Roc Marciano

Foi com agrado que vimos a High Focus acolher o talento de Datkid na sua casa de talentos do rap independente do Reino Unido. O MC de Bristol vai lançar o álbum de estreia pela editora já na próxima sexta-feira e Confessions Of A Crud Lord tem tudo para ser um dos discos mais importantes deste ano em terras de Sua Majestade: Leaf Dog, dos Four Owls, é o produtor escolhido para o acompanhar no projecto e a lista de convidados, apesar de curta, ajuda a estabelecer uma ponte entre o rap de rua britânico e norte-americano. Depois da colaboração com Conway, desta vez é o veterano Roc Marciano a mostrar um sinal de aprovação ao rap de Datkid.


[Quelle Chris] “WYRM”

Guns foi um dos álbuns em destaque no primeiro semestre do ano por cá, no Rimas e Batidas. Um pouco à semelhança de Earl Sweatshirt, Quelle Chris foi à procura de criar uma sonoridade díspar de tudo o resto que se faz de momento, fazendo das rimas o grande destaque do seu mais recente disco pela Mello Music Group. “WYRM” é a faixa que encerra o alinhamento de Guns e é agora o novo single do rapper de Detroit, no qual podemos escutar as dúvidas existenciais de Chris, sobre se vai ou não ser relembrado no futuro pela inovação que tem trazido para o hip hop norte-americano.


[Kaiit] “Miss Shiney”

Kaait é uma MC e cantora australiana que, no ano passado, teve o seu primeiro momento de maior exposição quando deu a conhecer o videoclipe para “OG Luv Kush p.2”, single principal do seu EP de estreia Live From Her Room. A artista abriu as suas contas relativas a 2019 com um curtíssimo documentário, sucedido agora por este “Miss Shiney”, cujo videoclipe foi realizado por Claudia Sangiorgi Dalimore.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira