Rap português: 25 músicas de amor para o dia dos namorados

[TEXTO] Alexandra Oliveira Matos [FOTO] Direitos Reservados

 

A mesa está posta, as velas acesas. Há vinho e já cheira a boa comida. No estômago ainda só as borboletas batem asas. Ainda assim, falta qualquer coisa. Sim, música! Para completar o cenário romântico e comemorar mais um dia de São Valentim. “Podia ser como no cinema, a língua inglesa fica sempre bem”, já cantavam os Clã. Mas este ano escolhemos músicas em português para dar corpo e palavras aos sentimentos.

É verdade, talvez hip hop não fosse uma das primeiras opções para uma playlist romântica. Jazz, blues, bossa nova seriam provavelmente as escolhas mais óbvias. Porém, há muito tempo que os rappers portugueses nos têm vindo a mostrar a sua veia mais doce. De Sam The Kid, Dealema e Boss AC a Slow J, GROGNation e Mike El Nite, não faltam boas rimas e batidas para brindar ao amor.

 


[“A HISTÓRIA DE AMOR”] Capicua

Primeiro as senhoras. A “História de Amor” da Capicua fala sobre hip hop, mas mais do que isso sobre duas pessoas que se completam e que só fazem sentido juntas. “Eles gostam um do outro como a rima da batida”, mas também “como a tinta da parede” e “como a agulha do vinil”. Afinal de contas, o que é o hip sem o hop?

Esta é uma das músicas da mixtape Capicua goes Preemo e está entre faixas incontornáveis no percurso da rapper do Porto como é o caso de “Alfazema” ou a, sempre gritada pelo público, “Lingerie”.

 


[“AMOR VENENO”] Dealema

Amor Veneno” é uma versão mais realista, mas que “será amor certamente e o ódio não bate assim”. Os rappers do colectivo Dealema recuperaram esta música, uma das primeiras que gravaram, para o álbum Alvorada da Alma de 2013. São “mágoas afogadas em águas passadas” e com o devido optimismo o amor não é na verdade veneno.

 


[“Mulher Que Deus Amou”] Valete

Valete não é carta fora deste baralho amoroso. “Mulher Que Deus Amou” é uma dedicatória sem papas na língua e longe de ser superficial. “Não precisas de mostrar o corpo, a tua alma é mais bela. Pintura sem tutela, desejada por qualquer tela” é uma das boas rimas do rapper da Damaia no álbum Educação Visual, já com 15 anos.

 


[“JUNGLE FEVER”] Sam The Kid feat. Kalaf, Daddy-o-pop, SP e Ligia

Jungle Fever” é uma das canções de amor de Sam the Kid com a participação de Kalaf, Daddy-o-pop, SP e Ligia. “Não importa de onde vens, só te quero a ti” é o refrão de uma música sobre um amor do tipo “Benetton”, que não escolhe “cores, raças ou religião”. A faixa faz parte da re-edição do álbum Pratica(mente) lançado em 2008.

 


[“CHÃO”] João Tamura

“Esta noite é toda nossa e nós dançamos pelo chão enquanto nos despimos do que nos enche o coração”, podemos ouvir de João Tamura em Chão. Uma música onde não falta o cunho extremamente poético e tantas vezes pessimista do jovem rapper lisboeta.

 


[“ÉS ONDE QUERO ESTAR”] Mind da Gap feat. Sam The Kid

Não é difícil encontrar quem responda “borboletas” quando se pergunta “o que é que sentes?” e a culpa é dos Mind da Gap e a sua “És Onde Quero Estar“. Sobre um amor romântico, uma paixão ou mesmo o amor de uma noite, esta faixa do último álbum do grupo do Porto, Regresso ao Futuro, tem a participação de Sam The Kid.

 


[“ANDA CÁ AO PAPÁ”] Boss AC

Boss AC é nome incontornável nas listas de hits românticos e “Anda Cá ao Papá” é música obrigatória numa playlist de dia dos namorados. Sim, o engate também faz parte e esta faixa do álbum Mandachuva, de 1998, é mesmo sobre isso.

 


[“2P”] Mike El Nite

Esta é digna de um amor geek, afinal de contas “não se ama alguém que não”… partilhe um comando de consola. “2P” é do álbum O Justiceiro de Mike el Nite, um dos discos da lista de melhores do ano 2016.

 


[“CRIME, DISSE ELA”] Beware Jack x Bling Projekt feat. Da Chick

Chega sempre o dia em que se começam a fazer planos a dois e, normalmente, “vamos ser presos ou vamos ser ricos” não entra na equação a não ser que sejam Bonnie e Clyde. “Crime, disse ela” é uma música divertida de Beware Jack e Da Chick com Bling Projekt, no álbum A Memória de Futuro.

 


[“CÔR DE LARANJA”] Ace

Côr de laranja” é “uma razão a dar-te para sorrires”. A dedicatória de Ace está no álbum Intensamente lançado em 2003, o primeiro do rapper. Um hino a um amor apaixonado com um beat positivo e à medida.

 


[“AS COISAS”] Valas

É um dos hits do momento. Na rádio e até na televisão, “As Coisas” de Valas, com produção de Lhast, não passa despercebida até a quem habitualmente não ouve rap. Este foi o primeiro single do rapper alentejano como músico da Universal Music Portugal.

 


[“DUÍA”] Da Weasel

De um hit para outro, com 19 anos de diferença. “Duía” dos Da Weasel faz parte do álbum 3º Capítulo lançado em 1997 e continua a ser decorada e trauteada. Caso para dizer “nunca me deixes, preciso de ti, o amor é uma loucura e tu precisas de mim”.

 


[“DOIS”] NBC

“A solidão só sabe bem a dois” canta NBC não necessariamente sobre amor, mas sobre companheirismo, amizade, apoio e liberdade. A música Dois é um dos singles do álbum Toda a gente pode ser tudo lançado em 2016, que já vai a caminho da segunda edição.

 


 [“TEMPO AMOR E SAUDE”] Praso

“Eu sei que preferias uma rosa”, mas “Tempo Amor e Saude” é o que Praso tem para oferecer. Um implorar de um amor sincero do rapper do colectivo Alcool Club que não esgota aqui as suas músicas românticas do álbum Caçador de Sonhos.

 


[“MEGA CÚMPLICES”] Beware Jack & Bling Projekt

Aumentamos os índices com Beware Jack, novamente em Memória de Futuro com Bling Projekt. “Mega Cúmplices” é uma música sobre viver uma vida e uma relação por inteiro, com metas estabelecidas e conquistadas a dois.

 


[“VOODOO”] GROGNation

Há histórias de amor que parecem bruxedo e Voodoo é música obrigatória nos alinhamentos dos GROGnation. É a segunda faixa do EP Na Via do colectivo de Algueirão, Mem Martins e ganha toda outra dimensão e sentido com a faixa “Como Tu” que se pode ouvir de seguida.

 


[“Agora e Para Sempre”] Da Weasel

Em Iniciação a Uma Vida Banal – O Manual, dos Da Weasel, cabe “Agora e Para Sempre“. Juras de um amor apaixonado que se quer eternamente. O álbum foi lançado em 1999 e antecede o Re-tratamento que traz tantas outras canções de amor e desamor bem conhecidas como é o caso de “Re-Tratamento” e “Casa”.

 


[“SERENATA DEMO”] Slow J

Serenata Demo” é a música de agonia romântica do álbum de Slow J que aí vem. Já conhecemos a voz do rapper e a sua arte na produção musical, mas esta faixa cantada só com o acompanhamento de guitarra abre muito mais perspectivas para The Art of Slowing Down.

 


[“O AMOR É MAGICO”] Expensive Soul

Passando do trágico ao mágico. Não há quem não cantarole, há já 7 anos, o refrão de O Amor é Mágico dos Expensive Soul. Uma música bem-disposta do álbum Utopia do grupo composto por Demo e New Max.

 


[“SERIAS TU”] Força Suprema feat. Deezy

Serias Tu” falaria de amor se os Força Suprema estivessem à procura de dona para os seus corações. Ainda assim, e apesar do machismo em algumas rimas, é uma música divertida que merece estar nesta playlist (caso tenha sido ele a fazer o jantar).

 


[“QUALQUER COISA E UM POUCO DE JAZZ”] Praso

O Praso sugere que se peça “comida chinesa”. Aceitamos, com agrado, “Qualquer coisa e um pouco de jazz” e confirmamos a veia romântica do rapper dos Alcool Club. A faixa pertence ao álbum Alma e Perfil, de 2009.

 


[“TUDO”] NBC

Tudo” é mais uma canção de amor do álbum Toda a gente pode ser tudo de NBC. “Porque hoje em dia já ninguém tem tempo para os dias feios de uma relação” é uma frase incontornável e verdadeira desta declaração apaixonada e de um amor maduro.

 


[“AQUI E AGORA”] Roger Plexico e Ace

“Não vamos deixar fugir a chance que a vida nos deu” diz o refrão de Aqui e Agora de Roger Plexico e Ace. Uma música sobre a fugacidade da vida porque “a verdade é que o tempo que movemos, que nos resta para vivermos é menos do que já vivemos”. A música é do álbum Roger Plexico & Ace, lançado em 2015.

 


[“IN LOVE”] Wet Bed Gang

In Love” é a música de amor dos Wet Bed Gang. Com um beat convidativo para uma dança bem slow resgatado a Justin Bieber, as rimas de Oz e Gson, do colectivo de Vialonga, merecem estar nesta playlist.

 


[“BELEZA”] Sam The Kid

Beats Vol.1 – Amor é o álbum de Sam the Kid ideal para um momento a dois. Mais de uma hora de instrumentais românticos com músicas como “Beleza“, “Sedução” ou “Alma Gémea”. Faz, com toda a certeza, a delícia de muitos ouvintes de hip hop desde 2002.

 

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team