xtinto e DEZ manifestam “sede de sangue novo e revitalização” em novo single

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

xtinto e DEZ assumem novamente o papel de dupla em “sangue novo”. O tema solto conta com um instrumental de Nedved, pós-produção, mistura e masterização de benji price e vídeo de Billy Verdasca.

Está cá fora a primeira faixa do ano do rapper de Ourém, agora sediado em Lisboa, ele que é um dos artistas a manter debaixo do radar em 2019. Ao Rimas e Batidas, xtinto revelou estar a trabalhar num EP a meias com benji price, artesão da Think Music (“estamos ambos entusiasmados com as faixas que estamos a esculpir”), e diz continuar próximo do universo musical de VULTO., produtor que alavancou as carreiras de rappers como L-ALI ou Caronte.

A parceria entre xtinto e DEZ remonta a ODISSEIA, de 2015, a mixtape de apresentação do duo pela agora estagnada ANDROMEDA RECORDS. Na altura, os dois jovens MCs abanaram a estrutura do boom bap da nova escola com uma abordagem fresca e beats escolhidos a dedo a partir dessa grande montra que é a Internet.



Fala-me sobre a ideia que assenta na base deste teu novo tema, “sangue novo”.

É um tema de amor-ódio que manifesta a tal sede de sangue novo e revitalização.

A faixa leva-te ao encontro do DEZ, com quem dividiste a tua primeira mixtape. Como se deu o reatar desta parceria, agora numa sonoridade bastante diferente daquela que vos uniu numa fase inicial?

Eu e o DEZ estamos em constante contacto, crescemos juntos e temos um processo laboral que converge em muitos aspectos. Estamos desde sempre juntos nesta caminhada e assim iremos permanecer.

Como entram o Nedved e o benji nesta equação?

O Nedved é, neste momento, um dos meus producers favoritos na tuga e a collab iria surgir mais tarde ou mais cedo. Quanto ao benji, é também um dos bons companheiros de viagem, tal e qual o DEZ, e trabalharei sempre com ele.

O tema foi criado presencialmente com todos estes intervenientes? A química do estúdio pesou no resultado final?

Numa sessão no estúdio do Nedved, ele disse que tinha um boom bap e ficámos logo curiosos. Assim que mostrou, eu gravei a demo melódica do refrão, escrevi e cuspimos algumas barras que tínhamos na gaveta e que casavam na perfeição. Sentimos logo que era uma boa faixa, regravámos com o benji e ele deu o típico toque de Midas que já conhecemos.

Da última vez que falámos deste a entender que tinhas um EP em mãos, todo produzido pelo benji. Em que fase se encontra esse projecto? Estás também a trabalhar noutras frentes?

Estamos ambos entusiasmados com as faixas que estamos a esculpir pra esse EP, [mas] não temos data definida ainda para o lançamento. Vou sempre trabalhando com o VULTO., como também já disse noutras circunstâncias. É alguém com quem também quero lançar mais música.


Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira

Latest posts by Gonçalo Oliveira (see all)