TNT no Samsung Galaxy Live: o “Menino de Ouro” de Almada

[TEXTO] Alexandre Ribeiro

Os regionalismos e as suas características intrínsecas influenciam directamente a forma de rimar de cada um e TNT carrega a bandeira da Almada em cada verso que atira cá para fora. Em conversa com o Rimas e Batidas, o artista revelava as singularidades de crescer na Margem Sul: “Crescer aqui foi viver uma altura em que era tudo bué real. Ou eras real ou não podias rimar. Não podias. E foi numa altura em que se vivia a cena do colectivo. Havia uma cena que era a Máfia Suliana, um conjunto de pequenos grupos que existiam na Margem Sul. E isso foi importante e fez com que eu ganhasse uma bagagem grande.”

Veterano MC e produtor do hip hop nacional — começou em 1995 –, Daniel Freitas fundou com o seu irmão Chikolaev a Mano a Mano, editora que já lançou projectos clássicos de NERVE ou Blasph. Com a porta aberta para a entrada de novo talento, o autor de MDO é uma espécie de mentor para nomes como TOM ou Silab n Jay Fella, rappers emergentes que agradecem a ajuda no primeiro contacto com a indústria.

Carlão, Beware Jack, SP Deville, Melo D, RealPunch e Tilt foram alguns dos rappers que dividiram canções com TNT, que tem um currículo preenchido: inicialmente ganhou notoriedade com Kulpado nos M.A.C. — chegaram a lançar dois longa-durações (Missão A CumprirMuito A Contar) — e depois emancipou-se para editar trabalhos como Unhas e Dentes, Memento EP ou Menino de Ouro, o seu mais recente álbum.

Hoje, às 19h25, TNT apresenta-se ao vivo na Underdogs Art Store e, claro, nos vossos telemóveis.