pub

Texto: ReB Team
Fotografia: Direitos Reservados

Entrada gratuita.

O festival Les Siestes Électroniques regressa a Coimbra no próximo mês

Texto: ReB Team
Fotografia: Direitos Reservados

Entre 30 de Agosto e 1 de Setembro, todos os caminhos vão dar a Coimbra: vem aí a edição deste ano da versão portuguesa do Les Siestes Électroniques, que trará, ao jardim da Casa das Artes Bissaya Barreto, DJ sets e actuações ao vivo de Damian Dubrovnik, D.K., Gonzo, Live Low, AZF, Joshua Abrams & Natural Information Society, Vessel e Front de Cadeaux. E a entrada é gratuita.

Esta será a segunda vez que o Les Siestes Électroniques acontece em Portugal, sucedendo à edição de 2018, que trouxe nomes como Varg, DJ Nigga Fox, João Pais Filipe ou MESH. O certame francês nasceu em Toulouse, em 2003, e transformou-se num dos eventos mais exportados do seu país, tendo já passado por diversas cidades mundiais, como Berlim, Riga, Cairo, Haia, Quioto, Montreal, Brazzaville, Abu Dhabi, Buenos Aires, Amesterdão, Seul, Leipzig, Milão e Conacri. A versão portuguesa é organizada por Alexandre Lemos e de Samuel Aubert e está inserida no programa cultural da Fundação Bissaya Barreto, que, além da Casa das Artes, gere também os espaços Casa Museu ou o Portugal dos Pequenitos.

Mas vamos à programação proposta para os três dias de festival. O Les Siestes Électroniques arranca a 30 de Agosto, num final de tarde que terá como destaque a prestação live da dupla de noise dinamarquesa Damien Dubrovnik, composta por Christian Stadsgaard e Loke Rahbek, ambos DJs, produtores e fundadores da Posh Isolation, label que tem carimbado trabalhos de Puce Mary, Croatian Amor, Varg ou Lust For Youth, e que nos últimos anos assinou em conjunto os álbuns Vegas Fountain (2005) e Great Many Arrows (2017). Dang-Khoa Chau, DJ e produtor sediado em Paris mais conhecido como D.K., integra também o alinhamento desse dia, ele que este ano lançou os EPs Mystic Warrior e Riding For A Fall, ambos pela Antinote.



No sábado, 31 de Agosto, a parisiense AZF vai mostrar o porquê de ser considerada uma das figuras centrais do techno industrial do seu país. A DJ tem passado por diversos palcos europeus e é curadora de uma rubrica regular para a Rinse FM. É também nesse mesmo dia que sobem ao palco os portugueses Gonzo e Live Low, que integraram as recentes compilações Antologia de Música Atípica Portuguesa, editadas pela Discrepant, e actuam no formato DJ set e live, respectivamente, com os últimos a levarem consigo um repertório original, extraído dos projectos LIVE LOW e Toada.

Vessel é o pseudónimo escolhido por Sebastian Gainsborough, natural de Bristol, Reino Unido, para apresentar a sua obra musical. É ele o destaque para o último dia do certame, a 1 de Setembro, em que levará para o palco interpretações ao vivo do seu mais recente álbum Queen Of Golden Dogs, o terceiro a ser editado pela Tri Angle, editora nova-iorquina que tem vindo a servir de tecto para talentos como Jon Hopkins, serpentwithfeet, Lotic ou Aluna George. Dos EUA, Joshua Abrams lidera o colectivo Natural Information Society, que abrange mais de uma dezena de músicos e se expressa musicalmente pelas ambiências do jazz, da música tradicional e do minimalismo. A dupla Front de Cadeaux completa o cartaz e é composta pelo italiano Hugosan e o belga DJ Athome, cujos sets consistem em música variada tocada a baixas rotações.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos