NERVE sobre “Tríptico”: “É uma espécie de showcase das minhas habilidades e do Il-Brutto”

[FOTOS] Chikolaev

Está aí a primeira faixa de NERVE em 2020. Com instrumentais produzidos por Il-Brutto, “Tríptico” é, na verdade, “uma viagem entre três ambientes e registos diferentes”.

Para esta música de seis minutos há um videoclipe realizado pelo autor de AUTO-SABOTAGEM em colaboração com Chikolaev. E, a abrir, ouvimos um sample retirado de um episódio do Três Pancadas em que Sam The Kid se desfaz em elogios à escrita do rapper.

Em 2019, o Sacana Nervoso entrou em Bairro da Ponte de Stereossauro, dividiu uma remistura de “Meditação Profunda” com Tilt e criou a PURGA (sessões de poesia e prosa).

Podem apanhá-lo ao vivo em modo poeta nos dias 26 e 27 de Fevereiro, em Lisboa e no Porto, respectivamente; ou ao lado do seu novo produtor favorito a 6 de Março, no Sabotage, em Lisboa, a 27 de Março, no Club Vila Real, e a 28 de Março, no Lustre, em Braga.

Mas nada melhor do que ler aquilo que o próprio NERVE tem a dizer sobre a nova faixa, a colaboração com o Il-Brutto ou a sua agenda nos próximos tempos.



Queres explicar o conceito deste “Tríptico”?

É uma música de seis minutos com três instrumentais produzidos pelo Il-Brutto. Uma espécie de showcase das habilidades dele e das minhas em três registos diferentes. De certa forma existe uma narrativa, reforçada no vídeo realizado por mim e pelo Chikolaev, mas é coisa que foi surgindo e não se pretende demasiado imposta. Cada um que oiça, veja e retire dali o que quiser.

Escolheste trabalhar com o Il-Brutto. Que encontras na música dele que te entusiasma?

A sonoridade e a ambiência, o negrume e a crueza que ele transporta para os instrumentais, são casa para mim. Sinto-me confortável e motivado para rimar na esmagadora maioria dos instrumentais que ele faz. Já há algum tempo que venho trabalhando com ele e com o Tilt em Escalpe e este “Tríptico” surge meio na sequência dessa proximidade que se criou. De resto, o Il-Brutto é o gajo com mais drive e foco com quem já trabalhei neste meio, fico contente por estar ao seu lado antes dele dominar o planeta.

Como tem corrido a aventura PURGA? Mais edições a caminho?

Tem sido incrível. Tenho tido oportunidade de ler e ouvir textos junto a convidados incríveis; tenho conhecido pessoas que trazem os seus textos originais para ler durante o open-mic, algumas delas nunca tinham declamado em público e fico mesmo orgulhoso por criar um espaço onde se sentiram à vontade para isso. Todas as sessões têm esgotado, tanto na Parede como no Porto, o que me vem motivando cada vez mais. As próximas sessões acontecem dia 26 de Fevereiro na SMUP (Parede) e dia 27 no Ferro Bar (Porto). O autor convidado para ler textos comigo nessas duas sessões será o Napoleão Mira e as últimas reservas estão disponíveis em nerve.pt/loja.

Que tens planeado para este ano que possas já ir adiantando?

Para já, focar-me nas próximas sessões de PURGA (26 e 27 de Fevereiro) e nas datas ao vivo com o Il-Brutto (6 de Março no Sabotage Club, 27 de Março no Vila Real Club e 28 de Março no Lustre em Braga). Vou trabalhar e apresentar mais música a solo, assim como vou trabalhar em Escalpe com o Tilt e o Il-Brutto. Além disso, começar a pensar escalar o projecto PURGA para outras cidades, não necessariamente com regularidade mensal, mas em datas pontuais pelo país. De resto, sigam-me que eu irei pregando as novidades aos peixinhos nas redes.


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team