Vem aí a PURGA, o espaço onde NERVE vai “apresentar texto novo, diferente, todos os meses”

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] @mica.lrecorder

Fora das batidas, os escritos de NERVE vão estar em destaque na PURGA. A primeira sessão está marcada para o dia 20 de Novembro — os bilhetes já esgotaram — na SMUP, Parede, e tem o escritor Francisco Gomes enquanto convidado.

A PURGA apresenta-se como uma série de sessões de poesia e prosa de autor, criada por NERVE e com o apoio da Cultura no Muro, e terá cerca de 1h30 de duração. A estreia da nova plataforma performativa acontecerá na Parede, em Cascais, e terá uma periodicidade bimensal, com o Ferro Bar, no Porto, a juntar-se ao itinerário do autor de T&C/AVNP&NMTC a partir de Dezembro.

“Enquanto criador, parte do interesse e desafio que encontro nas sessões de PURGA — além da organização das sessões em si — é precisamente o de compilar e apresentar texto novo, diferente, todos os meses”, começa por explicar NERVE ao ReB. “Além desses textos, na minha discografia tenho algumas letras ou excertos nos quais tenho mais orgulho e que enquadro facilmente no contexto de declamação livre, sem os constrangimentos de um instrumental ritmado. Alguns desses excertos serão apresentados nas sessões de PURGA.”

Sobre o material que levará consigo, Tiago Gonçalves adianta que este sofrerá uma mutação mensal, evitando repetir conteúdos em cada um dos espaços que acolhem a PURGA. Os convidados, esses poderão variar dentro do mesmo mês, entre as datas marcadas para Parede e Porto. No final de cada sessão haverá também espaço para um período de ”microfone aberto”, durante o qual qualquer membro da audiência poderá declamar os seus próprios textos, desde que se trate de material original.

Francisco Gomes é o convidado que NERVE trará consigo para a estreia da PURGA na SMUP. “Tive o privilégio de conhecer o Francisco na última empresa em que trabalhei antes de me dedicar 100% à actividade artística. Cada um dedicou de alguma forma a sua vida à arte e ficámos amigos com esse terreno em comum”, conta o rapper, que descreveu o autor de Nano-Contos como “um homem da palavra, um comunicador exímio com trabalho desenvolvido na escrita, na representação e noutras áreas que tais.”

Na breve troca de impressões com o ReB, o rapper e produtor admitiu que a ideia de “criar um espaço para declamação e partilha de textos originais, ditos por quem os escreve, já tem anos”. “Num timing perfeito”, enquanto começava a marcar na agenda as primeiras datas para a PURGA, NERVE foi convidado pelo FOLIO — Festival Literário Internacional de Óbidos — para se estrear neste formato. A experiência, garante-nos, foi “incrível”. “Não sabia o que esperar, por ser um formato diferente, num ambiente diferente, integrado num festival literário. Na audiência, cruzaram-se gerações e foi bonito ver isso. Alcancei algumas que nunca tinha alcançado e o feedback não podia ter sido melhor. Fiquei mesmo contente com isso.”

Em Abril de 2018, Tiago Gonçalves carimbou a edição de AUTO-SABOTAGEM, um curta-duração todo ele escrito, produzido, gravado, ilustrado e misturado por si. No final do mesmo ano lançou “LÁPIDE” e reservou 2019 para fazer parte d’A História do Hip Hop Tuga e colaborar com Stereossauro e Tilt.


Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira