pub

Kendrick Lamar e Ermo lideram as escolhas da Blitz para os melhores de 2017

[FOTO] Direitos Reservados

A Blitz revelou hoje as escolhas da sua redacção para os melhores discos de 2017. Divididos por duas categorias – nacionais e internacionais – , os Ermo e Kendrick Lamar lideram nas respectivas tabelas.

 



K. Dot protagonizou mais um ano em grande, algo que se tem vindo a tornar num hábito sempre que a estrela maior de Compton lança um novo disco. DAMN. é mais uma mutação sónica do rapper da Top Dawg Ent., que recorreu ao formato de álbum para reflectir sobre a sua posição actual no mundo – uma vedeta em todos os sentidos da palavra que, com o impacto do seu sucesso à escala planetária, tem vindo a sentir-se cada vez mais isolado e inquieto com a grandeza que o seu trono apresenta.

Sobre DAMN., Rui Miguel Abreu, director do Rimas e Batidas, abordou o modo como o MC guiou o seu último disco: “Kendrick Lamar lida com unidades estruturantes da sua própria humanidade, assuntos tão fortes que só as maiúsculas e a finitude representada por um sinal de pontuação específico (poderia ser um ponto de exclamação porque há muitos gritos ou o sinal de reticências porque o que não faltam também são reflexões abertas) servem os seus propósitos”. Também destacou a mudança na estética dos instrumentais escolhidos por K. Dot para servir o seu mais recente propósito: “Os beats revelam menos interacção colectiva no estúdio e mais a gestão de regra e esquadro que os produtores conseguem nos seus laptops.”

Loyle Carner, Kehlani, Jay-Z, Sampha, SZA, Vince Staples, Thundercat, Ibeyi, The xx, Tyler, The Creator, Arca, Fever Ray ou os LCD Soundsystem são alguns dos artistas que também aparecem no Top 50 da Blitz. A lista completa dos melhores discos internacionais para a publicação portuguesa pode ser consultada aqui.

 



Em solo nacional, os Ermo são quem leva para casa a distinção máxima na lista de fim de ano por parte da Blitz. Lo-Fi Moda foi um disco que também foi bem recebido pelo ReB. A propósito desse lançamento, o Rimas e Batidas dedicou uma semana completa à dupla bracarense através de vários artigos que contaram com a colaboração de Bernardo Barbosa e António Costa.

No texto que acompanha o destaque da primeira posição atribuída ao disco dos Ermo, é novamente Rui Miguel Abreu quem se pronuncia acerca da genialidade apresentada em Lo-Fi Moda. “António e Bernardo apresentam uma ideia refinada de canção, com melodias que carregam história (Variações, GNR…), com um sotaque que lhes finca os pés nesta terra, e arranjos de uma profundamente imaginativa electrónica que é universal, daqui e de todo o lado, com o erro digital a despontar – a chegar, falhar – em cada novo ângulo correto de cada tema. E não há aqui ‘paleio’ para abafar beats chungas. Só palavras certeiras sobre beats luminosos.”

Na tabela revelada pela publicação nacional, existem mais álbuns portugueses que celebram a cultura da rima e da batida, e que também vão de encontro ao que passa no radar ReB. Projectos com assinatura de SP Deville, Língua Franca, Xinobi, Slow J, Moullinex, Orelha Negra, Surma ou Nídia – que este ano recolheu já um par de outras distinções a nível internacional pela Pitchfork e pela Rolling Stone – aparecem em destaque no Top 30 da Blitz. A lista completa pode ser consultada aqui.

 


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos