Já se pode ouvir O Menino Que Queria Ser Deus

[TEXTO] Núria R. Pinto [FOTO] Direitos Reservados

O prometido é devido e “o terror está de volta”. Djonga lançou ontem O Menino Que Queria Ser Deus, um trabalho de 10 faixas que chegou na íntegra ao YouTube exactamente um ano depois do rapper de Belo Horizonte ter lançado Heresia, obra-prima de 2017.

Com participações de Sidoka, Sant, Hot, Paige e Karol Conka — uma lista que aumentou de há um ano para cá –, a produção do segundo longa-duração ficou a cargo de CoyoteBeatz (Emicida, Rashid, Kamau), repetente nos comandos das batidas do MC. A direcção artística e fotografia recaíram na caneta e lente de Alvaro Benevente Jr e 1993agosto, respectivamente.

Numa primeira escuta, O Menino Que Queria Ser Deus chega na linha de Heresia com beats e bases minimalistas e a lírica complexa do MC a ser rainha num trabalho que, ainda assim, abriu mais espaço para a melodia.

Numa semana em que recebemos as confirmações de Rincon Sapiência, Rashid, Kamau, DJ Nyack e Drik Barbosa –com álbum de estreia a chegar já amanhã — no Sumol Summer Fest e se avizinham os primeiros concertos de Flora Matos em Portugal, só nos resta aguardar que O Menino Que Queria Ser Deus seja motivo mais do que suficiente para trazer a Sensação Sensacional para este lado de cá do Atlântico, se possível ainda antes de 2018 terminar.

 


Núria Rito Pinto

Núria Rito Pinto

Hip hop, r&b e brasilidades com tanta moderação quanto vontade. Fundou o clube de fãs da “Corda” do Boss AC, já comprou CDs pela capa e preferia comer douradinhos frios todos os dias do que ficar sem Spotify.
Núria Rito Pinto