Grilocks: “O boom bap vai estar quase sempre naquilo que crio”

[TEXTO] Catarina Craveiro [FOTO] André Sanano

 

A nova mixtape de Grilocks baptizada CARISMA é a reunião de algumas letras que tinham ficado de fora do seu último projecto, Córtex Cerebral. São 11 temas e dois interlúdios que carregam “imensa mensagem positiva e muito apelo à nossa consciência colectiva”, adiantou o artista ao Rimas e Batidas. É um trabalho fortemente influenciado nas suas vivências pessoais, mas sem afastar a presença de muita pesquisa musical e “lirical”.

O rapper da Margem Sul já tinha antes disponibilizado a faixa intro do projecto intitulada “artopia“, com recitação de Napoleão Mira, pai de Sam The Kid; a “Selva de Betão“; “Parar é Morrer“; “Filho de Selassie” e finalmente o “Orgulho é Meu“. Entretanto, já se encontram oito dos 13 temas da mixtape no canal de YouTube de Grilocks, dois dos quais em vídeo.

O seu primeiro trabalho chegou em 2012, Fyah na Babilónia, foi uma estreia fortemente influenciada pela cultura reggae. Dois anos depois trouxe a mixtape Córtex Cerebral; agora em CARISMA afirma ter unido influências: “Voltei também a buscar muitas influências ao roots reggae no que toca a mensagem. Em termos de música, acho que o boom bap vai estar quase sempre naquilo que crio”.

O artista já conseguiu levar a nova mixtape a alguns palcos nacionais e pretende continuar a apostar na sua divulgação. “Tenho alguns concertos falados, inclusive um de apresentação do projecto com banda acústica, em princípio para Novembro”. Quanto a planos de futuro, já se encontra a trabalhar no primeiro álbum de originais mas ainda sem data de lançamento definida. Contudo adianta que “vou trabalhar especialmente com o meu mano Khapo na HoodGroove, mas tenho já reunido com alguns produtores nacionais, a coisa está em andamento”.

mixtape já se encontra disponível em formato físico e é também possível fazer o download online gratuito.