Fumaxa sobre a colaboração com No1: “Isto merecia ser ouvido”

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Ana Ortega

Fumaxa lançou o EP Insano no passado domingo. Gravado em 2015, o projecto com o rapper No1 também tem as participações de Chyna, Marinho e Vando Streets.

Segunda edição do ano para Fumaxa, produtor que está num excelente momento de forma, que, na verdade, começou em 2017. Além de ter assistido Bispo em Fora D’Horas, o mais recente EP lançado pelo rapper de Mem Martins, FMX trouxe Chyna para a sua crew HeadBangerz e juntos inauguraram o catálogo da label com o curta-duração Made In Chyna. “Recipe”, de Apollo G e B.H., fechou as contas do ano passado da melhor forma, uma colaboração além-fronteiras entre MCs e produtor.

2018 também começou bem. Chyna e Fumaxa voltaram a unir esforços em “Active Boyz” com a ajuda do veterano DJ Kronic, servido num videoclipe que simbolizou o arranque da Fumaxa TV. Deepak Looper, disco de estreia de Papillon, e Check-In, de Valas, também tiveram mão sua.

No regresso ao SoundCloud, plataforma digital onde Fumaxa deu os seus primeiros passos enquanto beatmaker, chega-nos agora um EP recuperado do seu arquivo pessoal. O EP Insano foi feito a meias com o rapper No1 e é datado de 2015.

“Nós conhecemo-nos em 2009, quando eu vim de férias a Portugal. Tínhamos amigos em comum”, relembrou Fumaxa em conversa com o Rimas e Batidas. “Desde então começámos a fazer alguns trabalhos juntos mas que nunca saíram do estúdio. Em 2010, o No1 emigrou para Londres e foi aí que criámos laços para além do rap. Eu depois voltei para Portugal e, passado um ano, reencontrámo-nos por cá e foi aí que se começou a trabalhar no EP.”

Após os encontros e desencontros, Fumaxa e No1 finalmente tiveram a oportunidade de ir regularmente para o estúdio. No entanto, os resultados foram acumulando no disco rígido do computador. “Este projecto estava na gaveta desde 2015. Captámos as vozes no Intakto e, por circunstâncias da vida, acabou por ficar em stand-by. Agora lançámos a cena porque achámos que, de alguma forma, isto merecia ser ouvido.”

Chyna, Marinho e Vando Streets são os MCs recrutados para dividir o microfone com No1 em alguns temas de Insano. O rapper de Massamá é um veterano em cena, ele que pertenceu ao colectivo BeFree e, em 2010, editou a aclamada mixtape Penacova. O que diz o futuro sobre Fumaxa e No1? “Isso é top secret.”

 


Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira

Latest posts by Gonçalo Oliveira (see all)