pub

Texto: ReB Team
Fotografia: Direitos Reservados

16 minutos de performance para matar a fome.

Fazer muito com pouco: Conway The Machine no Tiny Desk como se estivesse em casa

Texto: ReB Team
Fotografia: Direitos Reservados

Conway The Machine foi o mais recente artista a estrear-se no formato Tiny Desk. A proposta do rapper de Buffalo, Nova Iorque, consistiu numa degustação de cinco temas, divididos por 16 minutos de actuação.

Lançou um dos álbuns de rap mais impiedosos deste ano e, na ausência dos palcos, nada melhor do que uma estreia na afamada rubrica Tiny Desk Concerts, agora na sua vertente caseira, como mandam as leis do distanciamento social. O artilheiro da Griselda (grupo que está no cartaz da edição de 2021 do Rolling Loud Portugal) quis, por isso, que este fosse um momento especial e preparou todo um cenário — no restaurante Lil’ Sweet Chick, em Queens — que oferece uma dose extra de dinamismo à sua prestação.

Na ementa que Conway preparou para o público, “Lemon”, “Front Lines” e “Anza” são os pratos que retira do seu mais recente “livro de receitas”, o LP From King To A GOD, apresentado há um par de semanas como aperitivo para o tão aguardado disco de estreia pela Shady Records — GOD DON’T MAKE MISTAKES é esperado ainda este ano e conta com “The Cow” no alinhamento, tema recuperado da mixtape Hitler Wears Hermes IV e que se ouve também neste pequeno concerto. “OverDose”, faixa que integrou Everybody is F.O.O.D. 2: Eat What U Kill completa o menu.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos