Derradeiras gravações dos Cenobites (Kool Keith e Godfather Don) reveladas em EP

[TEXTO] Miguel Arsénio

Serão nesta altura poucas as editoras capazes de rivalizar com a Chopped Herring Records na recuperação de hip hop underground de algum modo injustiçado ou perdido nos arquivos. Parte disso deve-se ao apuradíssimo faro da Chopped Herring na sua missão de escavar hip hop autêntico e distribuí-lo com uma qualidade superior à encontrada nos bootlegs (onde tantas destas faixas obscuras proliferam). Entre os muitos nomes que já foram alvo deste tratamento por parte da label britânica encontramos, por exemplo, Masta Ace, J.V.C.F.O.R.C.E, Shabazz the Disciple e Action Bronson. Nenhum deles representa excedente num catálogo que pouco ou nada vacila muito por causa do sábio critério de Pro Celebrity Golf (mentor da Chopped Herring). 

Por aqui, no ReB, havíamos já destacado a jovialidade esclarecida de Baby Pictures [c. 1989-1993], compilação incidente nos primeiros anos dos Juggaknots, antes do impressionante primeiro álbum na Fondle ‘Em. Eis que agora a casa britânica volta a apontar a picareta à Fondle ‘Em para daí extrair o que ainda sobrava das sessões gravadas pelos Cenobites para essa mesma label. O nome dos Cenobites (originalmente The Cenubites) pode à partida não ser especialmente sonante, contudo é bastante difícil ignorar a música que nos foi deixada pelo duo formado por Kool Keith e Godfather Don (ambos forças criativas do mais puro hip hop nova-iorquino e o primeiro parte dos seminais Ultramagnetic MC’s).

Durante a sua curta existência, The Cenobites gravaram para a Fondle ‘Em um único álbum homónimo. Mais tarde, em 2008, surge na preciosa One Leg Up Records um suposto novo EP, Demented Thoughts, que mais não era do que um conjunto de faixas igualmente registadas entre 1993 e 1996 (o período de actividade dos Cenobites). Em ambos é possível escutar um Kool Keith em topo de forma (e a dominar perfeitamente o seu estilo mais excêntrico) enaltecido pelas produções inspiradas de Godfather Don – ele mesmo ciente das lições deixadas pelo boom bap e outras escolas inconfundivelmente nova-iorquinas.

A Chopped Herring atreve-se desta vez a espremer um pouco mais a teta dos Cenobites e a amostra disponível no You Tube deixa-nos convencidos de que nada disto é material descartável. A totalidade das faixas recuperadas pode ser escutada no EP Pull the Trigger and Step, que a Chopped Herring trata agora de lançar numa edição limitada a 400 cópias (150 dessas em vinil colorido). É mais que certo que também este disco esgote rapidamente e em pouco tempo alcance valores indecentes no mercado de segunda mão.

Miguel Arsénio

Miguel Arsénio

Escreve, desde 2004, sobre música, filmes, actualidade no mundo e na sua querida Ericeira. Ocasionalmente também faz imitações de vozes célebres.
Miguel Arsénio