Classe Crua: álbum de estreia já tem alinhamento

[TEXTO] Alexandre Ribeiro [FOTO] Sebastião Santana 

Sam The Kid acaba de revelar o alinhamento de Classe Crua, o disco de estreia do seu projecto com Beware Jack.

Carlos Afonso (mais conhecido como Bondage e Este Senhor), José Mariño, DJ Maddruga, João Gomes, AMAURA, Silab, Francisco Rebelo, Chullage, Phoenix RDC e RAPadura são os nomes que aparecem na lista de créditos do álbum que tem tudo para marcar a agenda nacional deste ano.

Horas antes do anúncio de STK no Instagram, o Rimas e Batidas esteve à conversa com o rapper e foi saber mais sobre “Treinar Para Ser Um Milionário”, o primeiro single do longa-duração.



Fala-me um pouco sobre o processo de criação desta faixa. O que é que chegou primeiro? A letra ou o instrumental?

A letra foi escrita consoante o beat. Já devia ter algo escrito na altura, mas aprumei e adaptei ao instrumental, portanto o beat cresceu ao mesmo tempo que a letra, digamos. 

E a temática? Parece-nos uma canção bastante mais encriptada do que a “Engana”, por exemplo.

É muito baseado no quarto dos fundos, daquilo que eu vejo que se passa na minha rua, aquilo que também se passa na rua de outros. Aquele lado mais obscuro e duro das ruas; as várias situações que se passam no submundo, digamos, e é um bocado virado para essa temática. Eu escrevi muito inspirado na minha rua. Ouvir esta música é como estar na minha rua à noite. 

Qual foi o teu envolvimento no videoclipe?

Estive mais afastado nesta parte, felizmente, porque o vídeo foi realizado pela Diana Antunes, que tomou conta da ocorrência, do storytelling, do vídeo e de tudo, e deixou-me mais confortável, portanto não tive muitos inputs. Estive sempre a acompanhar o processo, do início ao fim, mas os inputs são basicamente dela. Dei-lhe algumas pistas para conseguir enquadrar as suas ideias o melhor possível nas nossas (minhas e do Sam). 

Na entrevista com o Rui Unas no Maluco Beleza, o Sam dizia que a tua rima estava muito forte. Achas que a tua escrita tem evoluído naturalmente com o tempo ou ele tem puxado mais por ti?

Tem sido natural. Estou, neste momento, na minha melhor fase de rima, em que me sinto mais confortável e mais forte. Sinto-me na minha melhor fase de sempre de rima, e coincidiu com a altura em que estávamos a trabalhar juntos [ele e o Sam The Kid]. Obviamente que ele me obriga a estar a um nível superior, porque ele também é de um nível superior, e acaba por ser um desafio que nos obriga a evoluir. 

O disco já tem data de lançamento?

Estamos ainda a averiguar isso, mas sai no próximo mês, certamente.