pub

Texto: ReB Team
Fotografia: Direitos Reservados

"O enfant terrible na música portuguesa."

Álbum de estreia dos Telectu em destaque na próxima sessão de Sob Escuta

Texto: ReB Team
Fotografia: Direitos Reservados

Na próxima quinta-feira, dia 26 de Setembro, Rui Miguel Abreu, Nuno Galopim e António Barreiros vão estar na Fnac do Chiado, às 18h30, para ouvir e falar sobre Ctu Telectu, o álbum de estreia da dupla formada por Vítor Rua e Jorge Lima Barreto.

Em Junho deste ano, as razões da reedição (o propósito deste Sob Escuta) do disco dos Telectuforam dissecadas pelo editor da Golden Pavilion em declarações ao Rimas e Batidas.

“A primeira vez que se ouve o CTU dos Telectu é sempre uma surpresa, porque não existem correspondências evidentes, referências óbvias. O álbum parece existir numa esfera própria, um pouco como os filmes do Tarkovski, o Bali-Agúng do Eberhard Schoener, ou a invenção de Morel do Adolfo Byo-Casares. CTU é o enfant terrible na música portuguesa e é justamente por isso que merece a nossa atenção. Gostamos de obras que são abrangentes dessa forma, sem pretensões, mas com uma componente literária e cinematográfica, obras que fogem à definição e deixam um rasto permanente com tendência a renascer décadas mais tarde nos sons e ritmos de outros músicos. CTU não é apenas uma improvisação ou uma tentativa de fazer algo ‘diferente’, de galgar terrenos inexplorados. CTU é estranhamente sincero, e foi isso que nos seduziu, que nos levou a ouvir melhor e mais atentamente este disco que continua eternamente a escapar, por ser tão indefinível.”

Originalmente editado pela Valentim de Carvalho em 1982, o longa-duração composto por oito faixas foi o pontapé-de-saída para uma das discografias mais relevantes da música electrónica feita em Portugal.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos