pub

7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

 

Uma semana marcada pela grande surpresa de A-F-R-O e a sua mixtape, para quem anda atento ao que vai nascendo no underground, e pelo regresso de Pusha T aos vídeos, deixando-nos na esperança de que o seu álbum esteja para breve. Ainda assim não se deixem iludir: muito material vos pode ter escapado com esta cegueira momentânea.

Em 7 Dias, 7 Vídeos, há uma vasta pesquisa pelo mais e o menos óbvio, coleccionando o melhor fruto de cada árvore para dar a conhecer aos nossos leitores. É um resumo semanal onde o conteúdo nem sempre é mediático mas é de elevado interesse.

 


 

[DONMONIQUE] “Drown (Prod. Stelios Phili)”
(Thirst Trap EP, self-released)

DonMonique é ainda dos poucos casos femininos que vemos a actuar em boa forma no trap. Uma surpresa agradável com Thirst Trap EP, depois de dar que falar em algumas faixas soltas numa carreira ainda curta. A miúda de Brooklyn tem um flow e uma entrega que combinam muito bem com estes traços mais obscuros do trap.

“Drown” é um tema de egotrip esculpido à volta de um bass perfeitamente modulado para encaixar nos nossos ouvidos. Agressivo mas apetecível. Stelios Phili é o homem por detrás deste e dos restantes beats do EP, produtor interessante de Nova Iorque.

 


 

[A-F-R-O] Code #829
(Tales From The Basement, self-released)

Este vídeo marca um dos pontos altos da semana, de um jovem que acaba de explodir numa curta mixtape que o fez explorar instrumentais de RZA com o flow como ferramenta.

A-F-R-O é um MC com uma carreira ainda muito curta, dada a sua idade, 18 anos, mas com um pico bastante grande quando chamou a especial atenção de R.A. The Rugged Man ao vencer um concurso de rap no qual o rapper nova-iorquino alinhava enquanto júri. Agora do outro lado, enquanto protegido de Rugged Man, já é frequente vê-lo no alinhamento de alguns concertos e uma enorme aposta no que toca à divulgação, chegando aos ouvidos de DJ Premier e Queen Latifah, como noticiámos aqui.

É um excelente single e bom trabalho para se mostrar a um novo público que o vai alcançando graças ao buzz que ganhou no momento.

 


 

[SIR MICHAEL ROCKS] “In My Mode”
(Populair, 6 Cell Phones)

Quinto vídeo para um tema do álbum editado em Setembro por Sir Michael Rocks. Populair trouxe com ele a vontade de querer inovar, quer nas produções como em flows e cadências, tornando-se num simpático guia turístico para quem procura novas direcções. “In My Mode” é uma boa amostra do que se pode obter combinando bem o hip hop com a bass music.

O rapper de Illinois continua a somar singles, jogando cada trunfo de Populair. No currículo já leva participações em temas de Jadakiss, Freddie Gibbs ou Mac Miller.

 


 

[JOEY BADA$$ FEAT. KIESA] “Teach Me”
(B4.DA.$$, PRO ERA)

É impossível ficar indiferente a um tema de Joey Bada$$. O último álbum foi, até ao momento, o ponto mais alto na carreira do rapper do colectivo PRO ERA, que conseguiu vingar num registo de boom bap clássico numa altura em que cada vez é maior a tendência para seguir caminhos mais electrónicos como o trap e a bass music.

O vídeo de “Teach Me” nada mais é do que Joey a aproveitar o grande trabalho que lhe reconhecemos no seu último projecto, extraindo-lhe mais um single, agora de contornos pop, para ganhar visibilidade noutros terrenos e prolongar o tempo de vida de B4.DA.$$.

 


 

[VINCE STAPLES] “Freestyle @ Tim Westwood”

Na sua viagem até Inglaterra, que o Rimas e Batidas acompanhou em parte aqui, Vince Staples aproveitou para visitar um dos grandes hip hop heads do Reino Unido: Tim Westwood, famoso, agora na era digital, pelos freestyles exclusivos que o seu canal dispõe de grandes rappers como Eminem ou Skepta. Apresentações à parte, Vince chegou, cuspiu e venceu. Sem grandes conversas, só ele e o microfone com um beat pelo meio. Fecha os olhos, concentrado, e só pára mesmo quando Westwood dá um ligeiro prego que o leva a perder-se no flow, dando por terminado o freestyle logo de seguida.

Vince Staples é um rapper com uma maturidade acima da média, com a noção de que há determinados trabalhos que vão ter de ser feitos para alcançar o sucesso. Conquistou mais um mérito: estar na lista de MCs que fizeram freestyle com Tim Westwood. É um bom freestyle, neste caso.

 


 

[SEMI HENDRIX] “Jesus Pressed Mute”
(Breakfast at Banksy’s, Mello Music Group)

Ras Kass e Jack Splash fizeram estragos com este Breakfast at Banksy’s, mixórdia boom bap com vestígios de soul, funk e até mesmo rock. Editam agora o segundo vídeo do alinhamento, que aponta para a critica social, atribuindo uma voz de protesto às ruas norte-americanas. Uma boa dose de rap consciente de um dos projectos mais bem recebidos pela critica ultimamente, que junta um dos gigantes dos beats a um dos gigantes do liricismo.

 


 

[PUSHA T] “Untouchable (Prod. Timbaland)”

Muitos aguardam o álbum do novo presidente da G.O.O.D. Music, sendo que é um dos melhores jogadores da liga actualmente, à espera do seu momento para brilhar mais uma vez. Ele que afirmou à XXL querer que todos os seus álbuns sejam o ‘Álbum do Ano’ nas categorias de rap, empreendendo numa gestão bastante cuidada da sua carreira, especialmente no que toca a singles e vídeos, escolhendo sempre temas que possam causar impacto por soar a novo ou diferente.

Aqui um dos pontos altos é a entrada samplada de Biggie. Uma sensação de poder sobe à cabeça e Pusha T dispara o seu arsenal de rimas num beat minimal, saindo do registo habitual de Timbaland mas muito cuidadoso no que toca a todos os pormenores do tema, não ficando a faltar nada ao tema para que seja um sucesso.s

pub

Últimos da categoria: 7 Dias, 7 Vídeos

RBTV

Últimos artigos