Versão de Kanye West para “The Anthem” de J Dilla com edição limitada

Eothen “Egon” Alapatt anunciou a edição de The Middle Finger, maxi de J Dilla lançado através da Rappcats que merece edição limitada a apenas mil exemplares e que inclui a versão de Kanye West para “The Anthem” e um take alternativo para o grande clássico “Fuck The Police”.

Explica Egon: “Quando J Dilla entregou uma maquete do seu álbum a solo à MCA em 2002, fê-lo num CDR a que deu o título The Middle Finger. Só podemos imaginar o que quis ele dizer com esse título – não parecia ser um título de trabalho para o álbum, por isso talvez ele estivesse a dizer às pessoas do gabinete de A&R o quanto ele apreciava a sua intervenção no seu processo criativo? Ou seria isso o que ele achava de ter que mostrar à editora um relatório do seu progresso?”

O patrão da Rappcats explica que esse CDR foi depois transformado num promo da MCA – “com um daqueles espartanos cartões a preto e branco numa caixa de plástico e uma etiqueta impressa a laser”. “Por essa altura”, esclarece ainda Egon, “o álbum já tinha por título Pay Jay e circulou na mesma época em que Wendy Goldstein – a executiva que assinou Dilla na MCA – abandonou a editora. Dilla foi deixado num limbo, o álbum foi arrumado a um canto e eventualmente ele acabou por ser libertado das suas obrigações contratuais para com a MCA”.

O álbum que entretanto foi recentemente concluído por Egon e lançado como The Diary foi esquecido na época, o CD promo acabou por ser divulgado na net e os ficheiros MP3 de baixa qualidade serviram de base para várias edições pirata. O próprio Dilla, de acordo com Egon, não guardou o material original. E por isso esta edição é tão importante. O CDR original, conta-nos o curador da obra de Dilla, o tal que tinha sido identificado com o título The Middle Finger, foi encontrado num armazém, mas em muito mau estado, com a superficie lascada, facto que afectava a sua capacidade de tocar. Só duas faixas eram audíveis desse CD, duas faixas que não chegaram a entrar em The Diary, a tal versão de Kanye West para “The Anthem” e um take vocal alternativo para “Fuck The Police”. É esse material que agora vê a luz do dia neste maxi que tem tiragem limitada a 1000 exemplares.

 


dilla mpc


Entretanto, ontem mesmo, como reporta o Okayplayer, foi realizada uma cerimónia de apresentação à imprensa do novíssimo museu do Smithsonian, a instituição pública americana que funciona como curadora da memória cultural do país. Trata-se do Smithsonian National Museum of African American History and Culture, um novo espaço onde se pretende guardar uma colecção de artefactos relevantes para a história da cultura negra na América. Desde o Cadillac Eldorado vermelho de Chuck Berry ao colete de Jimi Hendrix, desde o trompete de Louis Armstrong a um dos fatos de palco de James Brown são muitas as peças carregadas de história nesta importante colecção. E entre elas está a MPC 3000 que foi usada por J Dilla! O museu abrirá as suas portas no próximo dia 24 de Setembro.

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team