SORO: a plataforma para a igualdade que é também uma festa no Porto

[TEXTO] Núria R. Pinto [FOTO] Direitos Reservados

Sororidade, a palavra que vai ao latim “soror” recuperar o significado para “irmãs” ou irmandade, deu o mote para que NOIA, DJ portuense do colectivo XXIII avançasse com a criação da plataforma SORO. O objectivo, conta, passa por fomentar relações de “união, empatia e apoio entre mulheres, semelhantes às que idealmente existiriam entre irmãs”. Uma união com o mesmo fim, neste caso o compromisso com a livre expressão criativa feminina e da comunidade LGBTQIA+ sem espaço para estigmas ou preconceitos.

Depois de, há uns meses, ter começado por criar um grupo de Facebook, o Girls Support Girls, com o objectivo de dar início à discussão, entender a abertura que outras mulheres poderiam ter num projecto que lhes desse espaço e avaliar o grau de interesse que teriam em partilhar, entre si, os trabalhos que desenvolvem, a DJ criou coragem para avançar — juntamente com as co-fundadoras Rita Quaresma (aka LIG) e Mia Nieves — aquela que é a plataforma SORO. Prometidas estão talks, exposições,  workshops e até um programa de rádio — a começar a 28 de Outubro na Rádio Quântica – que discutam as questões da igualdade de género nas áreas criativas mas que possam, também, abrir portas para uma maior visibilidade da dimensão criativa feminina e LGBTQIA+ em Portugal.

O arranque dá-se a 21 de Setembro no Maus Hábitos, no Porto, com uma festa que tem já segunda edição marcada para Novembro e acontecerá a cada dois meses no espaço da Rua Passos Manuel. Danykas DJ, Andreia Ucha Gama, LIG e NOIA compõem o line-up da noite de estreia. 

A primeira representa as cores alfacinhas na festa portuense e, apesar da paixão pela música ter vindo da infância, foi a partir de 2012 que a DJ que integra a SERES Produção e o projecto Room System de DJ Satélite começou a imprimir seriedade na sua caminhada dedicada ao afro house. Já Andreia Ucha Gama, DJ residente da Beyoncé Fest, traz à cabine os sons da pop, do hip hop, do r&b e do dancehall. A produtora e DJ LIG e NOIA, co-fundadoras da plataforma SORO, carregam a experiência de já terem pisado palcos como o da It’s A Trap e do Baile Maracujália, no caso da primeira, ou do NOS ALIVE, Razzmatazz em Barcelona ou Sumol Summer Fest, no caso da segunda.


Núria Rito Pinto

Núria Rito Pinto

Hip hop, r&b e brasilidades com tanta moderação quanto vontade. Fundou o clube de fãs da “Corda” do Boss AC, já comprou CDs pela capa e preferia comer douradinhos frios todos os dias do que ficar sem Spotify.
Núria Rito Pinto