Sexta-feira farta: novos trabalhos de Wiki, FKA twigs, Moor Mother, Dave East, Vegyn e Jamael Dean

[FOTO] Eric Chakeen

Há de tudo: as dificuldades enfrentadas pela geração millennial, proferidas por Wiki em OOFIE; a pop alternativa por parte de FKA twigs, uma artista em constante mutação; a angústia perante os “buracos negros” da sociedade, vociferados e distorcidos por Moor Mother; aquele álbum de estreia ambicioso que coloca Dave East num dos lugares cimeiros da hierarquia do rap nova-iorquino; aquele disco de estreia de alguém que, como Vegyn, quer sair da sombra de uma estrela maior; e também aquele primeiro trabalho por parte de um virtuoso que está destinado a ombrear com os grandes, Jamael Dean. É só escolher.


[Wiki] OOFIE

Dois anos depois de No Mountains in Manhattan, o álbum de estreia editado pela XL Recordings, Wiki regressa aos discos de forma totalmente independente. OOFIE tem o carimbo da sua Wikset Enterprises e disseca as dúvidas que pairam na mente do rapper de 26 anos, que não descuida do toque humorístico, a sua imagem de marca desde que disse “adeus” ao projecto Ratking. Denzel Curry, Your Old Droog, Princess Nokia, Lil Ugly Mane, duendita e Lansky Jones são os convidados para o trabalho que engloba 14 faixas e é servido em cima de beats de Tony Setzer, SadhuGold, Jasper ou o habitual colaborador Sporting Life.


[FKA twigs] MAGDALENE

Uma mulher tremia. Esbugalhada, a cabeça num pêndulo — um coque em cada têmpora, os lábios garridos de vermelho —, foi assim que a Internet conheceu FKA twigs, no vídeo de “Water Me”. Desde 2013, já muita água passou debaixo da ponte: o condecorado disco de estreia, LP1, continuou o trabalho de ruptura começado em EP1 e EP2, levado ao extremo no EP M3LL1SSX. Voz emotiva, electrónica lancinante; uma quarta parede derrubada simplesmente pela vibração. MAGDALENE, o seu segundo álbum, nasce de dor, isolamento e carência; mais que isso, a esperança que a fez parar de tremer. Com produção repartida entre si e Nicolas Jaar; créditos adicionais para Oneohtrix Point Never ou Cashmere Cat.


[Moor Mother] Analog Fluids Of Sonic Black Holes

Na verdade, Analog Fluids Of Sonic Black Holes nem é um título assim tão intimidativo. “Black ghost songs”, “witch rap”, “coffee shop riot girl songs” são alguns dos descritores de Moor Mother, artista e poeta da Pensilvânia. No seu quarto álbum de estúdio, o móbil é “techno-gospel afrofuturista”, como escreve a The Vinyl Factory — regado de jazz, punk q.b. e spoken word.


[Dave East] Survival

Survival é o álbum de estreia de quem já nada tem a provar. Dave East tem traçado um dos percursos mais interessantes entre os MCs nova-iorquinos da sua geração, primando por letras e flows consistentes em batidas de qualquer um dos sub-géneros do hip hop. NAS abriu-lhe as portas da sua Mass Appeal Records, que agora trabalha em parceria com a Def Jam Recordings para a promoção do nativo de Harlem, e, além de assumir o cargo de produtor-executivo, dá-lhe ainda um novo voto de confiança com o extenso verso que abre “Godfather 4”. Também Fabolous, DJ Premier, Max B, Rick Ross, Swizz Beatz, DJ Green Lantern, Timbaland ou AraabMUZIK fazem parte da elite do hip hop que fez questão de marcar presença em Survival.


[Vegyn] Only Diamonds Cut Diamonds

Se o nome vos soa familiar então é porque provavelmente são fãs aguerridos — daqueles que inspeccionam minuciosamente todos os créditos — do trabalho de Frank Ocean. Joe Thornalley é um produtor natural de Londres que, musicalmente, responde também por Vegyn, um dos responsáveis por parte das faixas que integram Blonde e Endless. Only Diamonds Cut Diamonds é o álbum de apresentação do jovem britânico, que ainda este ano tinha lançado a compilação Text While Driving If You Want To Meet God, e conta com JPEGMAFIA enquanto único convidado.


[Jamael Dean] Black Space Tapes

Tem apenas 21, já tocou ao lado de gente como Kamasi Washington, Thundercat, Miguel Atwood-Ferguson ou Carlos Niño e é descrito pelo blogue Passion Of The Weiss como um “prodígio do jazz”. Jamael Dean é pianista e produtor e uma das mais recentes aquisições da Stones Throw Records, editora que recebeu Eledumare, o seu primeiro curta-duração, em Setembro e volta a apoiar o jovem ao carimbar a edição deste Black Space Tapes, o álbum de estreia, que tem Alice Coltrane, Sun Ra e Herbie Hancock enquanto principais influências.

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team