Sango é o grande destaque da curadoria de Branko no NOS Alive’18

[FOTO] joshgutie

A curadoria de Branko no Palco NOS Clubbing foi a grande novidade da conferência de imprensa do NOS Alive, que decorreu esta tarde no Palácio Anjos, em Algés. Álvaro Covões, da Everything Is New, Isaltino Morais, presidente da Câmara Municipal de Oeiras, e Rita Torres, da NOS, foram os oradores durante a sessão que projectou a edição deste ano do festival no Passeio Marítimo de Algés.

Sango, KOKOKO!, DJ Lag, Populous, Na Surra (PEDRO e Progressivu), XXIII (Torres e NOIA) e Rastronaut + AKA Corleone acompanham Branko no dia 13 de Julho. Buraka Som Sistema, Enchufada e, recentemente, Club Atlas colocaram (e colocam) a “música global” no centro da conversa. Peça fulcral em todos esses projectos, João Barbosa não vai parar de “destruir muros”. “É a nossa linguagem. Se tiver que salientar uma coisa, acho que o que faz mais sentido no momento é a democracia musical, e deixar de existirem barreiras. As pessoas ouvem o que querem, quando querem. E isso, inevitavelmente, levou as pessoas para uma diversidade maior e para irem atrás de projectos que marcam a diferença e têm impacto. Portanto, numa coisa deste género, para mim, o que faz sentido é marcar pela diferença e tentar aproveitar que é um festival que não está propriamente a precisar da minha ajuda para vender bilhetes e criar esses momentos que podem ser super icónicos para ver num palco do festival, como por exemplo um concerto dos KOKOKO!, que acho que de outra forma se calhar não aconteceria. Só os iríamos ver em Portugal daqui a 5 anos quando eles já se fossem super gigantes”, contou o produtor em conversa com o Rimas e Batidas.

 



Sobre a aposta nos colectivos portugueses, como é o caso do XXIII, o produtor acrescenta: “Nós temos uma relação com eles de intercâmbio de ideias. Para mim faz sentido tentar criar um snapshot do que está a acontecer em termos de ‘cena’ em Portugal”. Também da Enchufada, João Pedro Silva, que assina artisticamente como Rastronaut, levanta o véu da colaboração com AKA Corleone: “Ainda estamos a acertar detalhes, mas nós somos amigos há não sei quantos anos — e até vivemos juntos. Já havia vontade de fazermos alguma coisa juntos. Quando o Branko lançou este desafio de me juntar ao palco da Enchufada — lançou-me o desafio para fazer algo fora do normal — e deu o clique: ‘é esta a oportunidade para fazermos alguma coisa juntos’. Vou estar a tocar e ele estará a desenhar ao vivo enquanto eu toco. De certa forma, vamos tentar criar uma história audiovisual.”

Ainda podem marcar presença nesta celebração da música electrónica sem barreiras geográficas. Os bilhetes diários custam 65 euros e as entradas para os dois primeiros dias — 14 de Julho já está esgotado– ficam a 124 euros. Os passes gerais para os três dias de festival também já estão esgotados.

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team