pub

Rimas e Batidas lança curso de hip hop na Restart

O Rimas e Batidas prepara-se para expandir o seu âmbito com o lançamento de um curso de hip hop na escola Restart, em Lisboa. As aulas começarão em Janeiro próximo.

Pensado por Rui Miguel Abreu, que conta mais de uma dúzia de anos de experiência acumulada na área da formação tendo criado e coordenado o curso de Jornalismo e Crítica Musical na Etic, por exemplo, este curso foi pensado para oferecer uma perspectiva de 360º sobre a prática do hip hop combinando módulos teóricos e práticos que cobrem todas as áreas criativas desta cultura musical.

O curso, explica-nos o seu coordenador, “foi pensado para MCs ou DJs e produtores em arranque de carreira, à procura de esclarecer dúvidas ou de entender de forma mais sustentada alguns processos, mas também serve apaixonados da cultura que queiram entender como funciona, técnicos de som em busca de uma especialização nesta área, jornalistas que queiram aprofundar conhecimentos das dinâmicas criativas do hip hop, etc”.

 


restart


A estrutura do curso, tal como apresentada pela Restart:

Conteúdos

A arte do beat (Beat making: da mpc ao live) ///

A produção de beats no hip hop, do sampling à produção com ferramentas digitais como o Adobe Live, um dos programas mais usados no universo da música electrónica.

Historia do break (História da música – dos Sugarhill Gang a Metro Boomin’) ///

Uma introdução à história do hip hop, oferecendo uma perspectiva da sua evolução e transformação, desde finais dos anos 70 até ao presente.

A arte das rodas de aço (do scratch à mistura) ///

O DJing, tanto na perspectiva de quem toca nos clubes, o chamado party-dj, como na perpectiva do dj como músico, ou gira-disquista, capaz de interagir com outros músicos através do scratch.

A arte da rima (punchlines, flows, storytellings e egotrips) ///

A escrita criativa de rimas, as diversas técnicas de organização de palavras em cima do beat, os diferentes flows, a colocação de voz, a utilização de metáforas e punchlines: aqui desmonta-se a arte da rima.

Historia da rima (de Rakim a Kendrick, de Boss Ac a Sam the Kid) ///

Tal como se apresentou na História do Break uma panorâmica do hip hop do ponto de vista do suporte musical, neste módulo aborda-se a evolução dos MCs, da arte da escrita, das mensagens abordadas ao longo das décadas, do clássico “Rapper’s Delight” às mensagens fundas de Kendrick Lamar.

A arte do estúdio (do microfone à mesa de mistura) ///

Como enfrentar o microfone num estúdio se se for um MC, como abordar a mistura se se for um produtor ou DJ: conhecimentos para navegar o estúdio, comunicar com engenheiros de som e dominar os princípios básicos da gravação e da mistura.

A arte do mercado (edição, distribuição e marketing) ///

O mercado é hoje muito diferente do de há meros 5 anos: como funcionam as novas dinâmicas impostas pelas plataformas digitais, como usar as redes sociais a favor da construção de uma imagem e de um nome, que estratégias adoptar para enfrentar o mercado contemporâneo?

Formadores

Rui Miguel Abreu: Criador e coordenador do curso, é jornalista com mais de duas décadas de carreira, autor do mais antigo programa de rádio sobre hip hop, director da plataforma Rimas e Batidas, uma das principais ferramentas de divulgação de hip hop no nosso país que é revista digital e programa de rádio na Antena 3, consultor de diversos festivais e promotor de eventos. Rui Miguel Abreu tem ligações a carreiras tão diversas quanto as de Sam the Kid ou Boss AC e há muitos anos que é um sério impulsionador desta cultura no nosso país.

Holly: Holly é um dos mais prolíficos jovens produtores do nosso país tendo já lançado vários eps e mixtapes bem como tendo registado muitas colaborações com vários MCs ao nível da assinatura de beats. Com apresentações na Austrália ou Estados Unidos e vários lançamentos em editoras internacionais, é igualmente um produtor de horizontes vastos e ambição justificada.

 



Sensei D: Produtor de méritos reconhecidos no nosso país, acaba de lançar Vivificat, segundo álbum de uma carreira recheada que foi aplaudido como um dos melhores lançamentos do ano e que vem recheado de alguns dos melhores MCs a actuarem no presente no nosso país.

 



Bernardo mr_mute Marques: DJ, colaborador frequente da plataforma Rimas e Batidas, especializa-se em breaks e em hip hop, é protagonista de noites regulares em múltiplos clubes de Lisboa e tem sido presença assídua no cartaz de festivais como o Out Jazz. Toca com frequência nos melhores clubes de Lisboa e é dono de uma das melhores colecções de discos do país.

Beware Jack: Editou, juntamente com Blasph, um dos melhores registos de 2016, o álbum O Processo. Pisou o palco ao lado de Mos Def, já se apresentou em festivais como Vodafone Mexefest e trabalha regularmente com artistas como Sam The Kid. É uma das principais vozes da nova geração.

 



Kroniko: Lançou em 2016 o álbum Retrxpectiva, um dos registos mais intensos que busca inspiração em tipologias modernas de rap como o trap. É um verdadeiro veterano do underground lisboeta e prepara agora o seu ambicioso segundo álbum.

Mais nomes a revelar em breve.

 


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos