Pablo: “Acredito que existe espaço para a minha música em Portugal”

[FOTO] Direitos Reservados

“Se me deres a mão” é o novo single de Pablo, um newcomer que sediz próximo da cena hip hop tuga, mas que se apresenta com uma nítida inclinação r&b que vai despontado com algum vigor por cá, mas que ainda é corrente suficientemente pouco explorada para soar exótica. “Se Me Deres a Mão” é a primeira amostra de um planeado EP de estreia que deverá ter mais desenvolvimentos ainda durante o calendário de 2017, como nos explica Pablo, com quem conversámos.

 



Apresenta-te: quem és, de onde vens, para onde vais, que fizeste até aqui?

Olá, sou o Pablo (Paulo Porfírio), tenho 24 anos, e sou oriundo de Carcavelos,  nascido em Lisboa. Neste momento tenho andado a trabalhar no meu projecto Preliminar que consiste num EP com cinco faixas: “Mariana”, “Já foi tarde”, ”Estou a correr”, “Se me deres a mão” e “Brinquei muito tempo”. Faz parte dos meus planos lançar a ultima faixa do EP, “Brinquei muito tempo”, e arrancar para o álbum (produção e gravação) ainda este ano.

Este som é algo diferente do que vai sendo comum aqui em Portugal, soa bem sintonizado com muita coisa que nos chega de fora. Que espaço te vês a ocupar na cena nacional?

É uma pergunta difícil mas tentando ser consciente, acredito que existe espaço para a minha música em Portugal.
Sinto que, neste momento, estou mais perto do mercado hip hop nacional, mas não excluo a minha proximidade à pop e ao r&b.

Fala-nos da produção, das autorias, da gravação…

Arranquei o projecto Preliminar no início deste ano com o meu produtor Rodrigo Balona e todo o processo de produção e gravação das músicas tem sido igual. Aquele clássico de estar no YouTube à procura de beats, depois encontro o beat com a vibe certa e começo a escrever a letra. Quando sinto que a cena já tem raiz, eu faço primeiro um tracking sozinho a gravar a voz, fazer pequenos toques de produção e/ou de processamento de efeito, tipo, ver onde é que vou ter delays ou marcar um efeito específico para aquele determinado momento. Isto é basicamente a pré-produção da musica. Quando está feito, mostro ao Balona e se ele sentir a cena temos luz verde e vamos gravar tudo de novo os dois e fazer uma nova produção e tentar limar as arestas menos polidas. Depois de ter tudo gravado, ele mistura e masteriza as faixas e, no meio de partilha de opiniões, chegamos ao resultado final. Além de amigo de longa data, [o Rodrigo] é uma pessoa que percebe as minhas intenções e, para este tipo de música, tem o ouvido certo. O processo tem sido este até agora mas pretendo avançar para trabalhos com colaboração de produtores/beatmakers do meio nacional e, inclusive, usar produções pessoais para os futuros trabalhos que vou lançar.

Podes apontar-nos referências, tanto em Portugal como no exterior, para o som que nos trazes?

Neste momento, estou a viver e a sentir bué a cena actual no hip hop tuga. Certa e determinada circunstância criou este momento para a música portuguesa. Um momento de transformação e de elevação das tais “circunstâncias”. Quando vejo artistas tipo Dillaz, Slow J, Holly Hood, ProfJam que, para mim, são aquele go to da música portuguesa, sinto-me inspirado. As minhas escolhas do estrangeiro neste momento roçam muito 6Lack, Michael Kiwanuka, Jamiroquai. Não me fecho no hip hop: ouço tudo o que soar bem e que tenha a vibe certa.

O que se segue? Há mais material preparado?

Claro que sim! Já estamos a trabalhar há algum tempo no próximo single, “Brinquei muito tempo”, que, sem querer comprometer uma data, espero lançar por volta de Novembro. Estou também a trabalhar num live take que vai ser gravado no Estúdio Santa Catarina como forma de promover o meu espectáculo ao vivo. Uma banda composta por um baterista que é o Luís Logrado, um multi-instrumentista que se chama Simão Chaves, o DJ Perez, com back vocal  pelo Nuno Silva. Estes dois projectos vão estar disponíveis online ainda este ano. Além disto, já tenho planos para o álbum: muitas ideias e muita vontade de trabalhar com determinados produtores. Vou tentar fazer um projecto especial.

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team