pub

Texto: ReB Team
Fotografia: Midnight Madness

Tempo de recordar.

Making of da OPA 2020 em estreia no ReB

Texto: ReB Team
Fotografia: Midnight Madness

Tudo foi diferente na edição deste ano da Oficina Portátil de Artes, mas aconteceu na mesma. E com sucesso. Em primeira mão no Rimas e Batidas podem ver o resumo/documentário/making of, que recupera momentos que aconteceram entre Junho e Agosto, de todas as etapas do projecto.

deadflyingthings, SKB Angola, F40, Zeka, Noledge, Krayy, Tender Grasp, Kra Z Mic, Sking G & Leo-OFG, Adilan, Chakuth e Noiatt foram os formandos da turma de 2020. Francisco Rebelo, um dos grandes obreiros desta oficina portátil, ao lado de Carlos Martins, escreve sobre a experiência:

“Neste documentário procurámos mostrar o que foi a dinâmica de formação e trabalho da OPA 2020, entre os meses de Maio e Agosto de 2020, e que se dividiu em quatro fases:

_WARM UP
_OPEN CALL
_FORMAÇÃO
_CONCERTO FINAL OPA 2020

Para o WARM UP convidámos cerca de 20 artistas que estiveram envolvidos em edições anteriores da OPA e que se mantêm activos para quatro concertos LIVE em directo, emitidos em quatro espaços associados à música na região de Lisboa: Take It em Cascais, World Academy em Carnaxide, Estúdio Namouche e Lisbon Sound Society em Lisboa, que foram nossos parceiros na árdua tarefa de organizar estes concertos em ambiente de pleno confinamento.

Com o empenho de toda equipa, conseguimos um recorde de 65 inscrições na Open Call 2020, o que se traduziu na audição de mais de 150 músicas. Dessas 65 inscrições foram seleccionados 12 artistas para as sessões de formação.

Não sendo possível a realização de um concerto final ao vivo, como nas edições anteriores da OPA, apontámos para a apresentação dos concertos OPA 2020 também em formato Live Streaming no Instagram. A formação OPA 2020 também teve uma forte componente digital no canal YouTube Sons da Lusofonia incluindo entrevistas, depoimentos e debates, com figuras importantes da indústria musical, nas áreas da Promoção e Gestão de Redes Sociais, Management, Agenciamento, Edição e Distribuição Digital e Direitos de Autor e Conexos. Assim, a formação foi aberta também a toda a comunidade e especialmente dedicada a quem quer iniciar uma carreira artística.

Também na área da formação musical, entrevistámos em directo via Instagram, alguns nomes importantes da produção nacional na área do Hip Hop como Sam The Kid, Estraca, Fumaxa e Mundo Segundo.

Quanto à formação presencial, trabalhámos com os novos artistas no Auditório e estúdios de Som da World Academy, onde fizemos toda a parte de ensaios de palco para os concertos finais, regravação de vozes, adaptação de instrumentais para os concertos de modo a obter um melhor desempenho nas performances artísticas de todos.

Complementámos estas sessões com workshops presenciais no estúdio Lisbon Sound Society, com Sam The Kid, Fumaxa e Francisco Rebelo, sobre técnicas de escrita no Hip Hop, produção de instrumentais e optimização de recursos para transmissão em Live Streaming para o Instagram.

De salientar também o envolvimento dos alunos das turmas dos cursos de Som e Iluminação da World Academy, que muito contribuíram para que o resultado final dos directos tivesse o impacto de uma performance viva, dinâmica e de qualidade, que juntamente com as peças gráficas criadas em tempo real por artistas como o Mtáfora e Galindro (Midnight Madness) ilustraram os ecrãs nas redes sociais.

Todos as apresentações dos artistas envolvidos estão disponíveis no canal YouTube da OPA (Associação Sons da Lusofonia).”


pub

Últimos da categoria: Avanços

RBTV

Últimos artigos