Mais de 50 artistas unidos por Moçambique na tarde solidária da ZDB

[TEXTO] Pedro João Santos [ILUSTRAÇÃO] Rudi Brito

Desde 14 de Março que Moçambique se encontra em estado de emergência. O país debate-se com a devastação do ciclone Idai pelo sudeste africano (tendo passado também por Zimbábue e Malawi) — há mortes na ordem das 200 vítimas, infraestruturas destruídas, escassez de água potável e o desaparecimento de comunidades integrais — mas não luta sozinho. Mais de 50 artistas participam na iniciativa solidária da Galeria Zé dos Bois (ZDB), que terá lugar na tarde de domingo, dia 24, com vista a recolher fundos pela nação moçambicana.

O encontro fica marcado para o terraço da ZDB: há concertos, DJ sets, exposição de obras, e comida. Todos os donativos reverterão para o Grupo Unidos pela Beira, com vista a distribuir bens de primeira necessidade e medicamentos, minimizando o cataclismo que assolou principalmente as províncias de Sofala, Manica e Zambézia.

A lista de confirmações continua a crescer: nomes como Selma Uamusse, B Fachada, Cátia Sá, Filipe Sambado, Gisela João, Jasmim, Lula Pena ou Primeira Dama unem esforços na tarde solidária da galeria. Também poderão ser vistos trabalhos de múltiplos artistas, como Wasted Rita, Fernando Travassos ou Claudia Lancaster.

É ainda possível ajudar com contribuições monetárias à UNICEF ou à Cruz Vermelha, entrega de alimentos em pontos do país (como quartéis de bombeiros), envio de bens pelos CTT, entre várias formas de ajudar; na ZDB, a força motriz é a música. E todas as forças devem confluir para ajudar Moçambique.


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team