L-ALI // O Conto

l-ali_o_conto_review_dr

Provavelmente o newcomer com o maior ritmo de evolução, L-ALI apareceu no SoundCloud há sensivelmente dois anos com algumas faixas a solo e outras tantas participações em temas de outros MCs. Depressa foi entendendo as regras deste jogo e ao mesmo tempo começou a batalhar num tipo de escrita bastante próprio que se começou a notabilizar, especialmente nas faixas que desenvolveu com PESCA (ele que também produz dois temas deste álbum).

Foram necessários apenas alguns meses para se dar a ligação entre ele e VULTO. (outro produtor que marca presença neste projecto). Juntos cozinharam um dos EPs mais relevantes dos últimos anos no panorama do rap underground nacional, com as suas letras a ganharem formas cada vez mais trabalhadas e a seguirem rumos pouco explorados por cá, o que fez dele um dos nomes a ter em atenção para aqueles que se preocupam com o futuro e a evolução do hip hop em português.

O Conto é a voz de quem não se conforma com o estado actual do mercado, aponta o dedo a quem não investe na qualidade do seu material e mostra novos caminhos para aqueles que quiserem seguir as pistas deixadas para a evolução e arriscar em algo novo.

Razat assume o papel de produtor principal, assinando oito das onze produções existentes no álbum. Ele que vem da escola do drum’n’bass e conseguiu dar o seu cunho pessoal em todos os beats, que, felizmente, não se parecem com nada daquilo a que estamos habituados a ouvir e fazem todo o sentido num projecto deste calibre.

O flow também é novo e descola-se dos registos a que estamos acostumados a ouvir desde Surrealismo XPTO, com destaque para “Pede Pa Cagar e Sai” onde explora uma forma completamente nova de rimar, apostando e abusando de fraseados lentos como quem está completamente nas tintas para aquilo a que consideramos standard, impressionando justamente pela inovação que traz acoplada ao nome que carrega. Mas não se fica apenas pela aposta na novidade, aproveita para ir mandado algumas pedras, pelos vários temas que compõem este Conto, para quem está no caminho a estorvar a sua ascensão. Já ouviram “Bang!Hello! (O Gesto)”? Nem é preciso ler nas entrelinhas para entendermos a sua tentativa de tomar a tuga de assalto. Sem armas e sem grande espalhafato, simples e directo.


 


 

“Diamante” é, sem dúvida, a faixa mais radio friendly deste set e, ao mesmo tempo, é também um dos temas mais bonitos e sentidos (a nível introspectivo) que vimos florescer nos últimos tempos. As rimais mais sinceras aliadas a um instrumental que deixa qualquer ouvinte com a cabeça nas nuvens para meditar um bocado. É medicina musical.

Na lista de convidados, além dos já referidos produtores, alinham também dois MCs: Mike El Nite e Baltazar; que dão o seu toque pessoal nos temas em que prostram a voz ao manifesto. É também um ponto positivo neste capitulo, ao termos a oportunidade de ouvir mais L-ALI como protagonista principal.

O Conto não é ilegal (download gratuito no SoundCloud do Rimas e Batidas) e também faz bem à cabeça.

O Conto de L-ALI está disponível para download gratuito no SoundCloud do Rimas e Batidas e à venda em formato físico no Bandcamp da Crate Records.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira

Latest posts by Gonçalo Oliveira (see all)