Kendrick Lamar foi o grande vencedor da noite dos Grammys

O anúncio dos vencedores era esperado com grande ansiedade pela comunidade hip hop e Kendrick Lamar trouxe 5 prémios para casa – tinha 11 nomeações – e ainda nos deixou com uma actuação inesquecível. A injustiça na gala de Los Angeles estará na atribuição do prémio de Melhor Álbum do Ano, entregue a 1989 de Taylor Swift, deixando To Pimp a Butterfly e o MC de Compton sem o tão esperado galardão.

Desta vez não tivemos Macklemore entre os nomeados e K-Dot “limpou” as categorias de rap, deixando para trás adversários de peso como Drake, J.Cole ou Kanye West. As suas estantes vão agora ter os prémios de Melhor Canção Rap – “Alright” -, Melhor Performance Rap – “Alright”-, Melhor Colaboração Rap – “These Walls -, Melhor Vídeo Musical – dividido com Taylor Swift na canção “Bad Blood” e Melhor Álbum Rap – To Pimp a Butterfly. Só isto já chegava para sair como grande vencedor da noite, mas Kendrick não queria deixar-nos sem uma actuação memorável onde ouvimos “The Black The Berry”, “Alright” e, possivelmente, “Untitled 3”.

D’Angelo voltou com Black Messiah no final de 2014 e também teve a sua quota vencedora nestes prémios. O álbum levou o prémio de Melhor Álbum R&B e “Really Love” foi considerada a Melhor Canção R&B. Também com dois prémios, The Weeknd venceu nas categorias de Melhor Canção R&B com “Earned It” e Melhor Álbum Urbano Contemporâneo com “Beauty Behind the Madness”.

Taylor Swift no seu discurso de vitória para o Melhor Álbum do Ano deixou uma mensagem a Kanye West devido ao seu verso polémico em The Life of Pablo e fez com que o assunto ganhe nova força e não deixe morrer todo o burburinho à volta do novo álbum de Yeezy.

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team